InternetData CenterAssinante

Mulher explica briga com marido, fala de violência doméstica e nega discussão por ciúmes

Ela passou por interrogatório de 17 minutos durante a madrugada de hoje
Mulher explica briga com marido, fala de violência doméstica e nega discussão por ciúmes
Foto: Lucas Renan Domingos/Portal Engeplus
Por Rafaela Custódio Em 07/02/2022 às 12:15

A autora do homicídio contra Otávio Gabriel Rodrigues, de 22 anos, prestou depoimento ao delegado Fernando Pagani Possamai na madrugada desta segunda-feira, dia 7. Durante 17 minutos, ela falou da sua relação com o companheiro e também detalhou o crime que aconteceu na noite de ontem, na rua Felipe Schmidt, no bairro Centro, em Criciúma. 

“Ela expôs que sofria violência doméstica. Ela esteve em dezembro do ano passado na delegacia e teve uma lavratura de violência doméstica e possuía medida protetiva contra ele, porém acabou voltando a morar com o rapaz. Os dois são naturais de Canoas (RS) e estavam morando em Criciúma há cinco meses, sendo há dois no apartamento em que aconteceu os fatos”, explica o delegado. 

Conforme o delegado, a mulher contou que eles tiveram uma briga familiar. “Começou uma discussão porque ela queria sair de casa e retornar para a casa dos pais. A princípio, ele ofendeu e agrediu ela no quarto e, em seguida, ela tentou se desvencilhar dele e foi para a cozinha, porém ele acabou indo atrás e pegando ela pelo pescoço. Ela tem pequenas marcas no pescoço. Segundo o depoimento, ela tentou se desvencilhar dele, pegou uma faca de serra e acabou desferindo a facada, todavia,  não tinha intenção de matar, tanto que golpeou na perna, mas acertou a femoral”, detalha Possamai. 

Ainda segundo o delegado, a mulher contou que quando o atingiu, o companheiro largou seu pescoço, ficou tonto e caiu. “Ela pediu ajuda aos vizinhos do prédio, porém quando retornaram, ele já estava morto”, conta. “Foi só um golpe, todavia atingiu a veia. Ela não desferiu outras facadas, foi uma única situação para se desvencilhar, segundo o depoimento dela”, acrescenta.  

“Ela sofria violência psicológica, segundo seu relato. A princípio, ela não tinha pretensão de matar. No primeiro momento, ela será acusada por homicídio, mas, provavelmente, a defesa deve afirmar que ela não tinha a intenção de matá-lo e que agiu por legítima defesa, porém mesmo com ou sem intenção ela matou o companheiro”, comenta o delegado. 

A jovem de 21 anos já foi conduzida à Penitenciária Feminina de Criciúma. “Ela nos contou que ela não possuía a senha do celular dele e ele nem do aparelho dela, não relatou sobre briga por ciúmes. Foi uma discussão familiar”, afirma o delegado. “Não houve divergência no depoimento dela. Não existem testemunhas, só estavam os dois em casa e a filha do casal, porém é uma bebê”, finaliza. A Polícia Civil segue investigando o caso.

Leia mais 
Esposa esfaqueia e mata marido no Centro de Criciúma 
Polícia Científica recolhe corpo de homem morto a facadas em Criciúma; esposa é presa pela PM
Homem morto a facadas pela companheira é identificado​
Criciúma: filha do casal estava no apartamento no momento do homicídio
Homicídio em Criciúma: filha do casal de oito meses está em abrigo; família deve ficar com criança

Leia mais sobre: