InternetData CenterAssinante

Governador projeta ferrovia entre Extremo-Oeste e litoral

Expansão da rede de gás e mais investimentos em rodovias também estão na pauta
Governador projeta ferrovia entre Extremo-Oeste e litoral
Foto: Divulgação/Secom
Por Redação Engeplus Em 07/08/2021 às 18:28

Com foco no desenvolvimento de regiões como o Meio-Oeste, Oeste e Extremo-Oeste, o governador Carlos Moisés determinou o início de projetos de infraestrutura e energia para fortalecer a integração entre toda Santa Catarina. O assunto foi levado às secretarias de Estado da Infraestrutura, Fazenda, Administração e Casa Civil.

As propostas contemplam um projeto de corredor ferroviário estadual e a expansão da rede de gás natural canalizado até o Extremo-Oeste, além da intensificação dos investimentos em projetos e obras para melhorar a malha rodoviária.

"O Estado de Santa Catarina hoje tem uma condição de investimentos inédita em sua história. Graças aos esforços de todos, com redução de despesas, revisão de contratos e enxugamento da máquina, hoje temos recursos próprios, capacidade de planejamento de médio e longo prazo e nome limpo para obter crédito", relata o governador. "É hora de transformar todo esse trabalho de gestão em ações e resultados para os catarinenses. O melhor para Santa Catarina está por vir", projeta Carlos Moisés.

Investimentos estaduais nas BRs

Na reunião, também foram discutidos os investimentos estaduais nas BRs-163, 470 e 280. Há dois meses, o Governo do Estado propôs, com aprovação da Assembleia Legislativa, um aporte de R$ 350 milhões para acelerar as obras nessas rodovias federais. Pela proposta, os investimentos se concentram nos trechos considerados prioritários pelas lideranças regionais, como os lotes 1 e 2 da BR-470, para os quais estão previstos R$ 200 milhões.

A assinatura do convênio agora depende apenas do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), órgão do Ministério da Infraestrutura. O governador decidiu aguardar até a audiência marcada para o dia 17 de agosto, na Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado, para definir os próximos encaminhamentos.