InternetData CenterAssinante

Kaminski, Salésio e Toninho deverão compor a nova Mesa Diretora ao lado de Roseli

Eleição será convocada em sessão extraordinária nesta terça-feira, dia 4
Kaminski, Salésio e Toninho deverão compor a nova Mesa Diretora ao lado de Roseli
Foto: Portal Engeplus e Câmara de Vereadores de Criciúma
Por Lucas Renan Domingos Em 03/01/2022 às 20:11

Está prevista para a próxima quarta-feira, dia 5, a eleição da nova Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Criciúma. Roseli de Lucca Pizzolo (PSDB) deverá assumir a presidência do Legislativo criciumense. Ela também confirmou nesta segunda-feira, dia 3, os demais nomes que farão parte da chapa a ser inscrita.

Júlio Kaminski (PSL) será o candidato a vice-presidente, enquanto Salésio Lima (PSD) e Antônio Manoel, o Toninho da Imbralit (PSDB), concorrerão aos cargos de primeiro e segundo secretário, respectivamente. A convocação da eleição deverá ocorrer na sessão extraordinária agendada para esta terça-feira, dia 4. Seguindo o acordo já firmado em 2020, a atual Mesa Diretora, comandada pelo vereador Arleu da Silveira (PSDB) renunciará ao mandato. Por ter sido a vereadora mais votada em 2020, Roseli assume interinamente a presidência, convocando novas eleições.

O prazo regimental da Câmara de Vereadores determina 24 horas, após a convocação das eleições, para a inscrição das chapas, mas a previsão é de que o pleito seja com chapa única. A novidade ficou por conta de Kaminski na composição, já que o vereador era visto como oposição ao prefeito Clésio Salvaro (PSDB) e foi escolhido por Roseli, da base do governo, para compor a Mesa Diretora.

“Ficou combinado que a escolha do vice-presidente seria do candidato a presidente e os secretários seria um consenso entre os vereadores. Ele [Kaminski] se mostrou interessado em ser o vice-presidente. Ele [Kaminski] estava um pouco distante do prefeito, mas repensou um pouco sua postura. Acredito que ainda não será 100% da base de governo, só que ele tem bastante conhecimento sobre o Legislativo e vai agregar na composição da nova Mesa Diretora que deve ser eleita. Todos os membros da chapa são vereadores com experiência, responsabilidade e que farão uma gestão forte”, projetou a vereadora.

Para ser eleita a chapa, em uma primeira votação, deverá receber a maioria absoluta dos votos. Caso nenhuma chapa alcance o voto da maioria absoluta, será feita uma segunda votação, podendo eleger‐se por maioria simples. 

Após as eleições de 2020, a maioria dos vereadores entraram em um acordo que a presidência da Câmara de Vereadores seria divida ao longo dos quatro anos de mandato. Depois de Arleu da Silveira (PSDB) e Roseli de Lucca Pizzolo (PSDB), os dois últimos anos terão como presidente Salésio Lima (PSD) e Pastor Jair Alexandre (PL), respectivamente. "Da minha parte o acordo será garantido", finalizou Roseli.