InternetData CenterAssinante

Com pônei, coelho e pato, Fazendinha da Prefa é inaugurada em Criciúma

Novo ambiente de Criciúma está localizado no Parque Prefeito Altair Guidi
Com pônei, coelho e pato, Fazendinha da Prefa é inaugurada em Criciúma
Foto: Rafaela Custódio/Portal Engeplus
Por Rafaela Custódio Em 02/04/2024 às 10:40

A cidade de Criciúma conta a partir desta terça-feira, dia 2, com um novo ambiente, ligado com a natureza. O governo municipal inaugurou na manhã de hoje a ‘Fazendinha da Prefa, no Parque Prefeito Altair Guidi. O novo local conta com pônei, coelhos, peixes, gansos, patos e galinhas. Um meliponário para abelhas-sem-ferrão também está sendo construído e deve ser inaugurado em até 40 dias. 

O projeto foi construído com recursos próprios e desenvolvido por presidiários por meio do projeto “Segunda Chance”. Os detentos de boa conduta reduzem sua pena por meio de serviços prestados à comunidade.

“Aqui era um buraco e as crianças, às vezes, deixavam cair a bola e tinha água. Então, era um local já perigoso. O projeto foi pensado pelo prefeito Clesio Salvaro e equipe de governo, para melhorar e trazer mais atrativos para as pessoas nos finais de semana. Pensamos na Fazendinha da Prefa, que é um lago onde foi cercado, tem a ponte, tem um deck. Teremos na segunda etapa, que é um meliponário com abelhas nativas e sem ferrão, aquelas abelhas que não picam, para que as crianças possam vir e fazer trabalhos de educação ambiental”, explica a gestora do Fundo de Saneamento Básico (Funsab), Anequésselen Bitencourt Fortunato

As pessoas terão acesso aos animais e a prefeitura promete oferecer um local aconchegante. “Será um espaço para que as crianças que moram aqui na área urbana possam ter acesso a esses animais que normalmente encontramos apenas em sítios ou fazendas. Nós já temos ganso, patos, galinhas, peixes que são traíras e tilápias, coelhos e também pônei”, comenta. 

Todos os animais, com exceção do pônei, ficarão na Fazendinha. Serão tratados, receberão água, comida e atendimento médico veterinário da veterinária responsável técnica pelo Núcleo de Bem-Estar Animal. “Quem vai alimentá-los e dar água serão os servidores aqui do parque mesmo. O pônei tem uma residência fixa e ele tem um proprietário. Então esse proprietário vai trazê-lo ocasionalmente, já que ele não pode ficar muito tempo aqui nesse tipo de gramado, porque não é um alimento apropriado para ele comer”, afirma. 

Construção do meliponário

Conforme Anequésselen, o meliponário já foi iniciado e a previsão de término daqui a 40 dias. “É uma obra maior mesmo, mais complexa, um projeto mais detalhado, depois tem que conter as caixas de abelha, todo um projeto preparado para aquele tipo de abelha, então pretendemos terminar o mais rápido possível”, ressalta. 

O prefeito Clésio Salvaro ressaltou que a Fazendinha representa as pessoas que deixaram o interior para morar na cidade. “Quem vem do interior, da roça sabe a importância desta área, eu via um problema aqui, porque era imaginável tornar esse local em um centro educacional, era um banhado, e agora muitas pessoas poderão saber a realidade do interior. Aqui, tínhamos um problema ambiental, e que transformamos em uma grande solução e deixou Parque da Prefeitura mais agradável”, observa.