InternetData CenterAssinante

Unesc Challenge: o estímulo ao desenvolvimento de competências

Jornada iniciou na manhã de sábado e encerrou na noite desse domingo
Unesc Challenge: o estímulo ao desenvolvimento de competências
Foto: Marciano Bortolin/Agecom/Unesc
Por Redação Engeplus Em 20/11/2023 às 11:27

Dois dias de imersão, muita troca de experiências e o nascimento de ideias brilhantes para um campus ainda mais inteligente. Este foi o fim de semana dos acadêmicos que participaram do Unesc Challenge, uma oportunidade ímpar para o desenvolvimento de competências como trabalho em equipe; liderança; resiliência e inovação.

Ao fim do domingo, dia 19, após intenso trabalho e criteriosa avaliação dos jurados, a equipe vencedora foi o “Búfalos”, que desenvolveu a ideia do assistente virtual “Ruy”, para auxiliar quem acessa o site da Universidade. Em segundo ficou o time “Raposas”, que apresentou a ideia de um aplicativo de conexão entre professores e acadêmicos com algum tipo de deficiência. Já terceiro foi da equipe “Águias” com a iniciativa que integra e agiliza os atendimentos das Clínicas Integradas em Saúde. Os vencedores receberam R$ 1,5 mil, R$ 1 mil e R$ 750, respectivamente. 

Ao todo, foram oito grupos participantes, sendo que, além das três vencedoras, os acadêmicos ainda formaram as equipes Tubarões; Gorilas; Onças; Corujas e Jacarés. Apaixonada pela iniciativa, a reitora Luciane Bisognin Ceretta enfatiza que o Unesc Challenge, que ocorre duas vezes por ano, é um momento mágico e cheio de energia. “Parabéns a todos que se desafiaram a participar desta experiência fantástica, que pessoalmente, sou encantada. Acredito que o mundo melhora quando preparamos pessoas para colocar a mão na massa por meio da experiência. Não há meio de obter esta experiência que não seja pela prática, então a nossa Universidade apresenta inúmeras oportunidades, sendo que uma delas é o Unesc Challenge de onde surgem grandes ideias que, com certeza, poderão ser potencializadas”, enfatiza.

“Os participantes são mentorados por grandes profissionais que, além de toda a experiência acadêmica e na área em que atuam, são comprometidos e responsáveis. Todos que se dedicaram ao longo de todo o fim de semana são vencedores. A medalha já está no peito. Mesmo aqueles que não tiveram a sua ideia vencedora poderão receber mentorias se quiserem melhorá-la”, acrescenta.

Integrante dos Búfalos, equipe vencedora desta edição, Gabriel Martins, do curso de Economia, comenta que o Unesc Challenge contribui com a inserção dos acadêmicos no ecossistema da Universidade. Ainda para ele, os dois dias foram maravilhosos devido à toda a experiência adquirida. “Foi muito importante porque agrega na vida pessoal e profissional. Agradeço à minha equipe e à Unesc por fornecer todo o suporte. Acredito que a nossa ideia, desenvolvida ao longo do fim de semana, pode contribuir muito com a Instituição”, relata.

Melhoria e otimização

As ideias propostas ao longo do Unesc Challenge devem, sobretudo, ser aplicadas na esteira de cidades inteligentes (smart cities) e serem atrativas para estudantes; professores e colaboradores, além de melhorar e otimizar a vida das pessoas no campus e serem factíveis. As iniciativas podem também resolver algum problema de instituições universitárias, não necessitando ser soluções que utilizem tecnologias digitais.

“É uma oportunidade em que colocamos o acadêmico no centro da experiência para que ele pense de modo estruturado, além de prepará-lo para a vida e para o mundo do trabalho, cientes de que estamos vivendo um momento de profundas transformações em que as coisas estão se reinventando, o que faz com que os nossos estudantes estejam preparados para lidar com essas situações da vida. O Unesc Challenge faz com que eles, não somente discutam o conhecimento técnico, mas também desenvolvam a capacidade de desenvolver ideias; dialogar com o outro; desenvolver o relacionamento interpessoal; as questões socioemocionais, entre outros”, fala a pró-reitora de Pesquisa, Pós-Graduação, Inovação e Extensão (Propiex), Gisele Coelho Lopes.

Colocar os estudantes de todos os cursos no centro da experiência já é uma característica da Unesc, por meio da Graduação Multi, um método inovador de ensino e aprendizagem que oportuniza a ampliação das habilidades pessoais e acadêmicas por meio de atividades estimulantes.

Tudo isso ganha ainda mais força com o Unesc Challenge, implantado no primeiro semestre de 2023 e que ocorre duas vezes por ano. “A primeira edição já contou com muitas inscrições e agora obtivemos um número ainda maior. Estamos melhorando o evento continuamente e também conscientizando os acadêmicos de como é importante essa participação, porque conseguimos fazer uma associação entre a Graduação Multi, que tem uma metodologia inovadora e despertar no acadêmico um fazer; um pensar de ser protagonista. O Unesc Challenge traz justamente esta proposta de que os estudantes da graduação desenvolvam algumas habilidades que dizem respeito ao trabalho deles”, cita a gerente de Inovação e Empreendedorismo da Universidade, Elenice Padoin Juliani Engel.

Uma grande imersão

Um dos acadêmicos que passou todo o fim de semana imerso foi Luiz Gustavo Elias Nunes. Do curso de Administração, esta é a segunda vez que ele participa do Unesc Challenge por acreditar que a iniciativa lhe proporciona muitos aprendizados. “Os conhecimentos obtidos ao se relacionar com pessoas de áreas diferentes conta bastante na vida profissional. Aprendemos muitas coisas nestes dois dias”, revela o integrante da equipe Onças.

Luiz Gustavo e os demais participantes do Unesc Challenge desenvolveram ideias, testaram as hipóteses e construíram as soluções com o auxílio de mentores ligados a programas de pesquisa e à graduação.

“Além de criar um novo produto, o objetivo é gerar novas ideias de soluções para problemas internos da Unesc, mas, principalmente, desenvolver o protagonismo estudantil, gerar inquietação aos estudantes para que eles batam no peito e assumam a responsabilidade e queiram eles mesmos resolver os problemas do entorno. Que eles possam sair do Unesc Challenge mais capazes de colocar a mão na massa e serem protagonistas da própria história”, conta o agente de Inovação, Christian Engelmann.

A reitora Luciane Bisognin Ceretta lembra que a Unesc busca soluções para problemas que estão postos no próprio campus. “Quem melhor que os, que vivem a Universidade, para identificar estas situações e, a partir delas, promover um aprendizado e uma experiência colaborativa, mentorada para encontrar os modelos de solução. O Unesc Challenge, que finalizou neste domingo uma imersão de 48 horas, com acadêmicos organizados e muito bem mentorados, traz propostas de soluções para melhorar o campus e, com certeza, a Universidade colocará no laboratório de desenvolvimento de produtos”, enfatiza.

Desafio também para os mentores

O desafio também é intenso para os mentores das equipes. A professora e pesquisadora, Sabrina Arcaro, por exemplo, participou pela primeira vez e, junto à equipe “Raposas”, conquistou o segundo lugar. 

“Foi uma uma experiência desafiadora porque nós formamos uma equipe com seis mulheres que não se conheciam e são completamente diferentes, de áreas diferentes que não tinham muita experiência no desenvolvimento de um negócio, então foi preciso aprender tudo do zero em menos de 48 horas. Para nós que somos mentores, é preciso realmente se desafiar e conseguir conciliar, entender e conectar as pessoas do grupo e buscar, ainda, transformar a potencialidade de cada uma em crescimento dentro do projeto”, enfatiza.

A professora Louise Miron Roloff, que também participou da iniciativa pela primeira vez, levou para casa uma grande experiência depois de um fim de semana inteiro junto aos integrantes do grupo "Jacarés". “Realizamos um trabalho muito próximo com os acadêmicos de todas as áreas. Na nossa equipe tivemos Design; Engenharia, Psicologia, Administração; Comércio Exterior e Matemática, então foi uma experiência muito rica, pois conseguimos trocar experiências e tentar chegar na melhor ideia para apresentarmos. Este momento não é importante somente para os estudantes, mas também para os professores”, enfatiza.

Um dos avaliadores do Unesc Challenge e diretor de Desenvolvimento Econômico e Inovação da Prefeitura de Criciúma, Aldinei Potelecki, relata que eventos como este auxiliam na descoberta e lapidação dos inúmeros talentos presentes dentro da Universidade. “O evento estimula os estudantes a colocar todo o conhecimento que recebem na academia a serviço da solução de problemas tanto do campus quanto na sociedade como um todo”, fala.

Colaboração: Marciano Bortolin/Agecom/Unesc