InternetData CenterAssinante

Morre Eliana Andrade, presidente do Banco de Olhos de Criciúma

Ela estava internada no Hospital da Unimed, onde morreu nessa segunda-feira
Morre Eliana Andrade, presidente do Banco de Olhos de Criciúma
Foto: Divulgação
Por Thiago Hockmüller Em 27/04/2021 às 14:21

Uma importante personagem na batalha pelo fortalecimento do Banco de Olhos de Criciúma, Eliana Andrade, morreu nessa segunda-feira, dia 26, aos 69 anos de idade. Ela estava internada no Hospital da Unimed e a cerimônia de cremação aconteceu no início da tarde desta terça-feira, dia 27, no Crematório Millenium.

Eliana era professora aposentada da rede estadual e deixou um grande legado no voluntariado. Além de ter sido uma das precursoras do Banco de Olhos de Criciúma, localizado no Hospital Materno Infantil Santa Catarina (Hmisc), também atuou na Secretaria de Assistência Social do município, no período do prefeito Paulo Meller, no final da década de 90.

A vice-prefeita na época era Maria Dal Farra Naspolini, que lembra com carinho a importância de Eliana para a cidade de Criciúma. “Estou muito triste, era muito próxima dela. Uma pessoa que marcou e fez a diferença na promoção do ser humano. Além de atuar como professora também participava de atividades voluntárias", recorda.

O presidente da Cruz Vermelha e vice-presidente do Banco de Olhos, Almir Fernandes, destaca a importância que Eliana teve durante os 17 anos de atuação no órgão, que durante o período atingiu cerca de mil transplantes.

“Ela levantou várias bandeiras fazendo intervenções na Câmara de Vereadores e na SC Transplante em Florianópolis. Foram muitas idas e vindas, na questão de reivindicar um Banco de Olhos aqui na região de Criciúma. Não era um banco oficial, era de voluntários, mas em 17 anos foi feito um trabalho de orientação, conscientização, convencimento e captação de córneas chegando em mil transplantes. Isso é um marco a nível de Brasil. Ela esteve à frente neste processo e deixa um legado muito importante”, explica.