InternetData CenterAssinante

'É muito importante poder decidir em casa, com a ajuda do torcedor', reconhece Fellipe Mateus

Tigre entra em campo no sábado, dia 6, com vantagem do placar do jogo de ida
'É muito importante poder decidir em casa, com a ajuda do torcedor', reconhece Fellipe Mateus
Foto: Celso da Luz/Criciúma E.C.
Por Samuel Borges Em 02/04/2024 às 11:46

O Criciúma enfrenta o Brusque neste sábado, dia 6, para decidir o título do Campeonato Catarinense. O Tigre entra nos gramados do Heriberto Hülse com a vantagem do placar do jogo de ida, quando venceu o adversário por 2 a 1. O confronto pela taça ocorre a partir das 16h30. O meia Fellipe Mateus falou sobre as expectativas para a partida e sobre a importância de disputar o segundo jogo da final em casa.

“Acho que é um diferencial. É muito importante poder decidir em casa, com a ajuda do torcedor. Eles estando bem próximos torna o ambiente muito favorável para nós”, disse o atleta carvoeiro. Mesmo com a vantagem do placar, o jogador reconheceu o trabalho do Brusque e a dificuldade do confronto. “É muito bom ter a vantagem, mas deixamos isso fora de campo. [O Brusque] tem uma equipe muito qualificada, então precisamos manter a humildade e trabalhar bastante esta semana, junto ao Tencati e ao setor de análise de desempenho, para fazermos um jogo ainda melhor e não dar chances ao adversário”, refletiu.


Criciúma enfrenta o Brusque neste sábado na decisão do Campeonato Catarinense. (Foto: Celso da Luz/Criciúma E.C)

Fellipe Mateus também analisou positivamente a atuação do Tigre na primeira partida da decisão. “Fizemos um bom jogo. O professor nos passou estratégia, apontou o que eles têm de qualidade e como nós poderíamos surpreender. Acredito que deu muito certo”, disse o meia. Na equipe, ele garantiu um ambiente de foco e tranquilidade. “Sabemos que vai ser difícil, mas mantemos um ambiente de tranquilidade, muito foco e trabalho, porque é sobre isso que a gente tem controle, e não sobre o resultado”, afirmou o camisa 7.

Sobre seu desempenho individual, o meia acredita que sempre há margem para evoluir. “Acho que venho fazendo uma boa temporada, com bons números. Sempre pego meus dados de desempenho, para manter o nível e ajudar a equipe. Esse ano, por ser ano de Série A, temos que reforçar ainda mais o físico e o mental. E, na medida em que ficamos mais velhos, precisamos cuidar do extra campo, da alimentação e do corpo, para ‘dar conta’ da temporada inteira. Então me cuido para conseguir meus objetivos individuais, mas com foco total no grupo”, garantiu o atleta.