InternetData CenterAssinante

Criciúma usa partida contra o Cuiabá como exemplo para evitar nova surpresa diante de um lanterna

Na quinta-feira, Tigre recebe o Fluminense, último colocado na tabela do Brasileirão
Criciúma usa partida contra o Cuiabá como exemplo para evitar nova surpresa diante de um lanterna
Foto: Celso da Luz/Criciúma E.C.
Por Lucas Renan Domingos Em 09/07/2024 às 16:42

Pela segunda vez o Criciúma vai receber em sua casa a equipe lanterna da Série A do Campeonato Brasileiro. Era essa a condição do Cuiabá quando jogou no estádio Heriberto Hülse e venceu o Tigre por 5 a 2. Na próxima quinta-feira, dia 11, o confronto será com o Fluminense, atualmente o último colocado na tabela, contra quem o time carvoeiro quer evitar uma nova surpresa.

“Sabemos como é a Série A e a qualidade dos clubes. Vimos o que passamos contra o Cuiabá, que vinha em um momento difícil. E o Fluminense foi campeão da Libertadores recentemente, os jogadores têm qualidade”, destacou Fellipe Mateus, meia do Criciúma.

O clube carioca é o tem a pior campanha como visitante da competição, já que perdeu todos os sete jogos que fez longe de casa. Somando os 15 jogos que tem, o Flu possui 10 derrotas, uma vitória e quatro empates.“Todo clube passa por oscilações e eles estão vivendo este momento. Temos que ter bastante atenção, trabalhar neste curto período de preparação que temos para enfrentar eles e dar o nosso melhor. Se fizer o nosso melhor, temos tudo para sair de casa com a vitória”, apontou Fellipe Mateus.

Marca de 150 jogos

Na partida desta quinta-feira, o meia vai completar 150 jogos com a camisa do Criciúma. Ele chegou ao clube em maio de 2021, ainda quando o clube estava na Série C do Campeonato Brasileiro. Agora está tendo a oportunidade de jogar a elite do Brasileirão.

“Está sendo especial. Eu passei pelos extremos. Cheguei aqui em um momento muito difícil do clube, mas poder disputar a Série A com esta camisa é um sonho. É um motivo de muita alegria, justamente por saber de onde o clube veio até alcançar uma Série A. Estamos disputando a permanência e até disputar um campeonato internacional. Muito bom e feliz de passar por tudo isso”, enfatizou.

Em sua quarta temporada pelo Tigre, ele ficou pela primeira vez afastado dos gramados por uma lesão. Foram 30 dias fora de atividade até seu retorno no dia 22 de junho, na vitória sobre o Botafogo por 2 a 1 no Majestoso.


Foto: Celso da Luz/Criciúma E.C.

“Foi um momento difícil. Nenhum jogador quer passar por momentos de lesões. Infelizmente o meu, foi uma pancada, nem foi algo que dê para controlar. É um momento triste para todo jogador. Tem que trabalhar não só no campo, mas também a questão mental”, confidenciou o jogador.

Nos últimos quatro jogos ele começou no banco de reservas, mas foi colocado em campo pelo técnico Cláudio Tencati. A titularidade dele contra o Fluminense ainda não está confirmada.

“Para estar no banco, você precisa estar 100%. Só que existem várias questões que a gente às vezes não alcança. Ainda tenho dores. Mas acho que não tem nenhum jogador que consegue jogar sem sentir alguma dor. Tem que respeitar o processo, os companheiros, as tomadas de decisão da comissão técnica. Quero estar cada dia melhor fisicamente, tecnicamente e taticamente e poder ajudar”, completou.

Criciúma e Fluminense se enfrentam a partir das 20 horas. O Tigre é o 14° colocado, com 16 pontos. Enquanto o Tricolor das Laranjeiras está em último lugar na tabela e soma sete pontos.