InternetData CenterAssinante

Viva la Nonna: o sabor de massas e molhos da Itália no Sul catarinense

Empreendimento nasceu ainda na Europa e donos moraram na Itália por anos
Viva la Nonna: o sabor de massas e molhos da Itália no Sul catarinense
Foto: Divulgação
Por Rafaela Custódio Em 18/06/2022 às 13:01

A gastronomia italiana é uma das mais famosas do mundo e ela não está tão longe dos moradores do Sul de Santa Catarina. O casal Simone da Silva e Charles Comim moraram por anos na Velha Bota e trouxeram da Europa para o Brasil o sabor da culinária através de um projeto de molhos e massas artesanais. 

"Sempre trabalhei com alimentação na Itália. Morei por quase 18 anos lá. A Simone morou por cinco anos. Nós sempre gostamos de conhecer a culinária típica do país e, quando montamos o projeto de voltar a morar no Brasil, queríamos trazer algo da Itália. Pensamos nos molhos e massas feitos lá. Assim iniciou o projeto", conta Comim, de 35 anos, que é natural de Siderópolis. 

O casal teve a ideia de criar a empresa na Itália e todo processo de testagem de molhos e das massas foi realizado ainda lá. "Queríamos ter o nosso próprio negócio no Brasil e iniciamos com molhos e massas. Tudo começou ainda na Itália e os testes foram feitos lá. Testávamos e chamávamos nossos amigos italianos para experimentar", explica Simone, de 32 anos, natural de Nova Veneza. "A maioria do produtos que utilizamos é com selo orgânico. As verduras são diferenciadas e o queijo buscamos diretamente com o produtor, por exemplo", acrescenta. 

"Foi um projeto que iniciou há quatro anos. Nossos molhos são mais densos e, muitas vezes, as pessoas estranham. Nós tivemos que adaptar alguns ingredientes no Brasil, mas nossa principal diferença é a farinha utilizada na produção da massa. Nós usamos sêmola e faz total diferença para o gosto", aponta Comim. "Alguns ingredientes fazem a diferença de lá também. Por exemplo, a cenoura daqui é mais doce, o salsão também é diferente, pois é mais forte", completa. 

Paixão pela gastronomia italiana 

Segundo Comim, quando moravam na Itália e realizavam passeios em família, eles buscavam por restaurantes locais. "Tentávamos fugir dos grandes centros. Conhecíamos sempre restaurantes mais afastados e com comida típica das regiões. Os pontos turísticos nunca nos chamaram atenção, queríamos conhecer os produtos locais mesmo, pois há mais qualidade, e ainda conhecíamos as histórias dos produtores e até mesmo de quem cozinhou", revela. 

Abertura da empresa 

A empresa foi aberta em fevereiro, porém as vendas iniciaram há pouco mais de um mês e as entregas são realizadas em toda região carbonífera. "Meu pai já possui uma empresa que vende pizzas e salgados, então já tínhamos a cozinha industrial para trabalharmos, e adaptamos para as massas. Nós trouxemos uma máquina que trabalhamos na produção das massas também e é mais um diferencial para nossa marca", ressalta Comim. 

As vendas iniciaram há 30 dias e a resposta dos clientes está satisfatória. "Temos recebido muitas mensagens positivas e nossos clientes também nos ajudam sobre os gostos. É importante destacar que nossos molhos e massas já possuem um tempo para serem preparados e não podem passar, porque o gosto muda se não forem seguidas as orientações", explica Simone. 

A massa não vem cozida, porém o tempo de cozimento é baixo. "Pedimos para o cliente respeitar o tempo de cozimento indicado para não perder o gosto. Nosso principal diferencial é sêmola, que é o resultado da moagem incompleta de cereais. Ela possui textura granulada, geralmente mais grossa do que a farinha, obtida da moagem de grãos duros, sendo a parte nobre do trigo", detalha Simone. Há dois tipos de produtos veganos: um de beterraba e outro de couve.

Os produtos podem ser encomendados ou comprados nas cidades de Balneário Rincão (Supermercado Ludivani), Siderópolis (Casa di Nono), Cocal do Sul (Salada Mista), Criciúma-Rio Maina (Casarão das Frutas e Verduras), Siderópolis-Vila São Jorge (Fruteira e Mercearia Scarmagnani) e Criciúma-São João (Mercado Orvea). "Nós fizemos entregas agendadas. Basta o cliente entrar em contato para combinarmos", avisa Comim. 

Nome 

O nome da empresa é uma homenagem à avó de Comim. "Tivemos diversas ideias de nome, mas a marca já está criada há dois anos. Minha nona Lúcia sempre trabalhou com casamentos e festas e a massa dela sempre foi muito boa. Nós aprendemos a comer massa com ela, por isso a homenagem. O 'Viva La' veio da Itália também, pois lá tem uma empresa que é 'Viva La Mamma', e é muito conhecida. Então, acabamos adaptando", conta Comim. 

Confira abaixo as massas e molhos:

Massas 

Gnocchi

Rigatoni

Trofie

Fettuccine Tradicional

Fettuccine Verde

Fettuccine Rosa

Molhos:

Molho Pesto

Molho Amatriciana

Molho Ragú alla Bolognese

Molho Abóbora com Camarão

Os interessados em encomendar as massas e molhos podem entrar em contato pelo WhatsApp: (48)99123-8599 ou pelas redes sociais (Instagram).