InternetData CenterAssinante

Em 2020, Londrina tinha a mesma campanha do Criciúma deste ano. E subiu no Pará

A exemplo do Tigre, Tubarão não venceu em casa e tinha uma vitória em cinco rodadas
Em 2020, Londrina tinha a mesma campanha do Criciúma deste ano. E subiu no Pará
Foto: Foto: Gustavo Oliveira/ Londrina EC - Arquivo
Por Eduardo Madeira Em 01/11/2021 às 09:34

O torcedor do Criciúma tem todos os motivos do mundo para estar com os dois pés atrás com o próprio time a uma rodada para o fim da Série C. Uma única vitória em cinco rodadas, três empates em casa e agora vai precisar de um novo triunfo como visitante, além de uma mãozinha no Ituano para conseguir o acesso à Série B. Mas se existe um motivo para acreditar está em uma curiosidade: em 2020, o Londrina tinha exatamente a mesma campanha do Tigre após cinco partidas e conseguiu o acesso jogando no Pará, estado onde o tricolor jogará na rodada final, contra o Paysandu.

Após cinco rodadas, o Tubarão era o 3º colocado, com uma vitória, três empates e uma derrota, somando 6 pontos, exatamente a mesma campanha do Criciúma em 2021. O Londrina em 2020 e o Tigre agora empataram todos os jogos em casa. O Remo, com 10 pontos, estava com o acesso garantido e o Paysandu estava em 2º, com 7, enquanto o Ypiranga, em 4º, ainda tinha chances de classificação com 4.

Em 2020, o Londrina estreou no quadrangular com um empate sem gols com o Remo, no Paraná, e depois foi até Erechim (RS) arrancar três pontos do Ypiranga, numa vitória por 3 a 2. Em seguida, vieram dois jogos contra o Paysandu: derrota por 3 a 2 em Belém e empate por 0 a 0 em Londrina. Na 5ª rodada, novo empate: agora 1 a 1 com o Ypiranga - partida que culminou na demissão do técnico Alemão.

Coincidentemente, o time paranaense foi decidir seu destino no Pará, mesmo estado onde o Criciúma jogará no sábado, dia 6. O adversário daquela vez, porém, foi o Remo, que acabou batido por 1 a 0. Como o Paysandu foi derrotado pelo Ypiranga, em Erechim, o Londrina conseguiu o acesso com 9 pontos em pleno Mangueirão.

Claro que naquele contexto, havia uma rivalidade por trás. O Remo não estava tão interessado em vencer e ajudar o Papão e dizer que ficaram tristes com a derrota beira a ingenuidade. Mas nessas horas vale a narrativa: mesma campanha após cinco rodadas, mesmo estado para jogar na rodada final e adversário direto jogando fora de casa. Até aqui, as coincidências acontecem, mas será que o fim desse conto se repete? Se na bola está difícil para o torcedor do Criciúma acreditar, pelo menos há uma curiosidade histórica para o torcedor se apegar até o próximo sábado.

Twitter: @omadeirinha / Instagram: @omadeirinha