InternetData CenterAssinante

Bolsas em NY e Londres fecham o dia em queda

Volatilidade do mercado de ações marcou novamente o desempenho das ações
Bolsas em NY e Londres fecham o dia em queda
Foto: Swiss media
Por André Abreu Em 24/02/2020 às 11:16 - Atualizado há 2 anos

O índice da bolsa de Londres, o FTSE 100 teve queda de mais de 100 pontos e atingiu seu nível mais baixo em mais de 4 meses, o que significa que 100 bilhões de libras desapareceu dos valores das empresas ligadas a este índice nas últimas 48 horas.

Em Nova York, o índice S&P, que mede o desempenho das 500 maiores empresas na bolsa, caiu fortemente pela segunda sessão consecutiva na terça-feira (25), com os investidores abandonando as ações e partindo para Fundos de Investimentos Imobiliários, com as autoridades globais de saúde soando o alarme de uma "provável" pandemia de coronavírus.

O S&P 500 caiu 3,03% e o índice tecnológico Nasdaq caiu 2,77%.

O índice industrial Dow Jones caiu 3,15%, elevando sua perda de dois dias para mais de 1.900 pontos.

As ações de energia e financeiras foram as mais atingidas, uma vez que os traders continuaram a reavaliar o impacto do vírus no crescimento global, com novos surtos na Ásia, Europa e Oriente Médio alimentando o medo de uma pandemia.

"As atuais circunstâncias globais sugerem que é provável que esse vírus cause uma pandemia", disse Anne Schuchat, diretora adjunta principal dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) a repórteres em entrevista coletiva.

O CDC também disse que é "inevitável" que o Covid-19 se espalhe nos EUA. e que os norte-americanos enfrentarão interrupções em suas vidas diárias. A declaração levou as ações a seu ponto mais baixo do dia nas negociações da tarde.

Segunda-feira, 25 de fevereiro de 2020.

A Bolsa de Nova York fechou com uma forte queda nesta segunda-feira (24), em meio a crescentes preocupações do mercado com o aumento no número casos do novo coronavírus fora da China.

O índice Dow Jones Industrial Average perdeu 3,56%, chegando a 27.960,80 pontos. O principal índice da Bolsa de Nova York teve seu pior dia nos últimos dois anos e ficou abaixo do seu nível do início de 2020.

Enquanto isso, o Nasdaq recuou 3,71%, para 9.221,28 unidades, e o S&P 500, que reúne as 500 maiores empresas de Wall Street, perdeu 3,35%, atingindo 3.225,89.

A Bolsa de Valores de Nova York entrou abriu e fechou em baixa devido ao receio dos investidores de uma desaceleração a longo prazo na economia mundial por conta do crescimento dos diagnósticos positivos do COVID19 fora do território chinês.

Comportamento do mercado no início da tarde

Investidores estâo vendendo suas ações em massa na bolsa de Nova York. O índice Dow Jones está em queda de cerca de 800 pontos e passa para agora para a faixa de 28 mil pontos, chegando perto dos valores de meados de dezembro de 2019.  

O surto de coronavírus fora da China acelerou, abalando os mercados globais, com as ações sendo liquidadas. As bolsas de Paris e de Londres estão operando em queda.

O petróleo também caiu em meio a renovadas preocupações com as perspectivas da demanda global, enquanto os preços do ouro subiram para novos recordes em sete anos enquanto investidores buscam segurança financeira de seus investimentos.

Nos EUA o rendimento do Tesouro em 10 anos caiu para o nível mais baixo desde 2016 e toda a curva de títulos na Alemanha voltou a ser negativa novamente, mas a leitura mais recente do índice de atividade econômica da Alemanha indica que a economia não parece afetada pelo impacto do vírus, pelo menos até agora.