InternetData CenterAssinante

Projeto Arco-Íris agrega forças para conscientizar a população e limpar as margens do Rio Araranguá

Evento acontece no dia 4 de dezembro
Projeto Arco-Íris agrega forças para conscientizar a população e limpar as margens do Rio Araranguá
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 01/12/2021 às 15:49

A Fundação Ambiental do Município de Araranguá (Fama), o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) e a Prefeitura de Araranguá estarão promovendo uma ação voluntária de limpeza junto às margens do Rio Araranguá. O evento está previsto para ocorrer no sábado, dia 4, das 8 horas às 13 horas, iniciando na região de Ilhas, seguindo até a área central do município.

A ação de limpeza foi batizada de Projeto Arco-íris com o objetivo de destacar a beleza e singularidade de características do Rio Araranguá, um dos poucos do mundo que oscila suas cores. "Nas margens do rio estão depositados diferentes tipos de dejetos, prejudicando o meio ambiente. A intenção desta iniciativa é servir de base para um evento anual de trabalho e, ao mesmo tempo esportivo", explica o diretor superintendente da Fama, Maureci Rodrigues.

Já o diretor geral do Samae, Jairo do Canto Costa, o Jairinho, observa que o evento incentiva a conscientização das pessoas quanto a importância da água e de meio ambiente. "Toda a comunidade está convidada a prestigiar este evento. As pessoas podem ajudar na preservação da natureza existente às margens do Rio Araranguá praticando ações simples, que incluem orientação e descarte correto de resíduos. O tema da ação é: 'Seja Voluntário e Ajude na Limpeza do Nosso Rio'".

O evento conta com apoio de várias entidades dedicadas a preservação da natureza, como Polícia Ambiental, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Unesc, UFSC, Educamar, Colônia de Pescadores Z-16, Pescadores de Caniço, Lena Périco, Comitê Araranguá, Afluentes do Mampituba, Leko Náutica, grupos de Canoagem, Jets Ski, Caiaques, Surf e Stand Up-Paddle.

MATERIAL - TEMPO MÉDIO DE DECOMPOSIÇÃO:

Jornal: de duas a seis semanas

Embalagens de papel: de um a quatro meses

Guardanapos de papel: três meses

Pontas de cigarro: dois anos

Palito de fósforo: dois anos

Chiclete: cinco anos

Cascas de frutas: três meses

Copinhos de plástico: de 200 a 450 anos

Latas de alumínio: de 100 a 500 anos

Tampinhas de garrafa: de 100 a 500 anos

Pilhas e baterias: de 100 a 500 anos

Garrafas de plástico: mais de 500 anos

Pano: de 6 a 12 meses

Vidro: tempo indeterminado

Madeira pintada: 13 anos

Fralda descartável: 600 anos

Pneus: tempo indeterminado