InternetData CenterAssinante

Motivada pelo crescimento de adeptos do ciclismo no Brasil, “Giro d’Itália" chega ao país

Motivada pelo crescimento de adeptos do ciclismo no Brasil, “Giro d’Itália" chega ao país
Foto: Foto Giro d'Italia
Por Jaqueline Backes Em 09/02/2022 às 09:40

O Brasil será palco, em abril deste ano, de uma réplica de um dos maiores eventos do ciclismo de estrada do mundo: o Giro d’Itália. A tradicional competição tem 21 dias, reúne os melhores em atividade e ocorre obrigatoriamente na Itália -, mas o Brasil também terá uma réplica da etapa do Giro reproduzida em solo brasileiro, numa prova de um único dia.

É o chamado Giro d’Itália Ride Like a Pro, modalidade que reúne atletas amadores em busca de experiências similares àquelas vivenciadas pelos atletas da elite do ciclismo mundial.

Por aqui, o evento será realizado em Campos do Jordão, em São Paulo, cidade que possui montanhas, paisagens e características de percurso semelhantes às encontradas na Itália.

Com relação ao Giro d’Itália, o Brasil  é o segundo país a ter uma etapa réplica da competição. Antes, só mesmo Xangai, na China, em 2019 e 2020. O sócio-diretor do projeto no país, Fábio Oliveira, conta que a pandemia atrapalhou o processo de implantação.

“Em 2019 houve a primeira rodada de negociações [com os detentores da marca, a RCS Sports]. Só que aí teve início a pandemia e só, recentemente, voltamos a negociar. Acabou dando certo para este ano. O projeto de expansão do produto envolve incluir cidades como Londres, na Inglaterra, e Miami, nos Estados Unidos. Aqui no Brasil o contrato garante o evento por pelo menos 5 anos”.

O investimento, mesmo o Brasil não tendo tradição no ciclismo de estrada, se deve ao crescimento da prática do esporte no país. Em 2020, auge da pandemia da Covid-19, números divulgados pela Associação Brasileira do Setor de Bicicletas, a Aliança Bike, indicavam inédita expansão na venda de bicicletas.

Entre os motivos estavam o fechamento de academias e demais atividades indoor, por medidas de segurança contra o vírus, aliada à expansão de atividades físicas ao ar livre, entre elas o ciclismo. Dados mais recentes da Aliança Bike apontam uma alta de 34% nas vendas de bikes no primeiro semestre de 2021, em comparação ao mesmo período de 2020.

“O nosso Giro d’Itália brasileiro, mesmo com inscrições limitadas a 2.500 participantes, já conta com quase 1.500 inscritos. Mal anunciamos o evento e já contávamos com parceiros patrocinadores. É um esporte que cresce no Brasil”, avalia Fábio Oliveira.

Campos do Jordão, local escolhido para sediar o Giro d’Itália Ride Like a Pro, é uma cidade que fica a 170 quilômetros da capital paulista, 1.628 metros de altitude em relação ao nível do mar e que tem cerca de 50 mil habitantes. Para quem conhece, Campos é considerada o playground dos ciclistas, com um variado leque de montanhas para treino e paisagens de tirar o fôlego.

A prova irá acontecer no dia 3 de abril, com dois percursos disponíveis. O principal tem 110 quilômetros e 2650 metros de ganho altimétrico. O segundo, para os menos treinados, conta com 63 quilômetros e 1350 de altimetria.

Ambos passam pela serra Nova, Velha, Machadinho e cidades vizinhas como Santo Antônio do Pinhal, Sapucaí Mirim e São Bento do Sapucaí. Mas o que diferencia mesmo os percursos, além da quilometragem, é uma das montanhas mais duras do Brasil: a Serra do Paiol. Apenas os atletas do percurso longo irão escalar o “inferno na terra”.

Aqui, na região sul de Santa Catarina, podemos sentir o crescimento desta modalidade com o aumento de roteiros próprios para este esporte e estruturação dos locais de atendimento aos ciclistas.

Sem dúvidas nenhuma, a pandemia foi um grande propulsor deste esporte.

Para participar do Giro d'Italia Ride Like a Pro , acesse https://www.ticketagora.com.br/e/giro-d-italia-ride-like-a-pro-brasil-32329 e faça sua inscrição.