InternetData CenterAssinante

Criciumense viaja em trailer pelos EUA e faz relato sobre vida no país durante a pandemia

Ela é casada com um americano e teve suas atividades profissionais paralisadas
Criciumense viaja em trailer pelos EUA e faz relato sobre vida no país durante a pandemia
Foto: Divulgação
Por Jessica Rosso Em 06/05/2020 às 22:20

É muito comum que os norte-americanos vivam permanentemente em trailers ou aproveitem este tipo de veículo para viajar. A criciumense Denise Genovez Moss, de 53 anos e o americano Gordon Moss, de 55 anos, vivem nos Estados Unidos e compraram um veículo deste tipo em 2018. Desde então, o casal já havia feito algumas viagens até lugares como Carolina do Norte, Tennessee, Georgia, mas nada que durasse mais de uma semana. Atualmente eles moram em em Parkland, no estado da Flórida, a cerca de 80 quilômetros de Miami.

Em 2020, o inesperado aconteceu. O americano Gordon Moss é comandante (piloto) de avião da American Airlines. Com a pandemia de Covid-19, 80% dos voos da empresa (maior empresa aérea em todo o mundo) foram cancelados, deixando os aeroportos vazios e milhares de funcionários em casa, conta Denise. “Por conta disso, a empresa ofereceu férias de um, três ou seis meses a ele, que já tem 28 anos de carreira”, relata. Foi então que Moss optou por três meses e teve seu pedido atendido.

A partir daí, o casal planejou aproveitar o tempo para fazer uma viagem, tomando todos os cuidados para se proteger e não disseminar o coronavírus. Eles sabiam que seria mais difícil, pois muitos parques nacionais e estaduais estão fechados, há praias elojas fechadas e até alguns campings. "Mas com as devidas precauções - máscaras, luvas e muitos frascos de álcool em gel, decidimos vir. Não temos um roteiro que tenhamos que seguir à risca. Só sabemos que vamos", conta a brasileira em seu quarto dia de viagem. 

"A ideia é sairmos da Flórida, atravessar todo o país pela parte Sul, chegando até a Califórnia, onde visitaremos meus enteados. De lá, subiremos para Washington State, e voltaremos ao leste do país, dirigindo pela parte norte", disse a criciumense. 

Ao todo são 26 estados dentro do trajeto. O casal não sabe ao certo a data em que vai chegar em casa, mas estimou em 60 dias a viagem no total. "Onde chegarmos e gostarmos, ficaremos. Onde não acharmos interessante, ‘bye bye’", conta a brasileira. Quem acompanha o casal nessa aventura é a cachorra deles, a Zoe (uma Shiba Inu, de três anos e cinco meses). Até esta terça-feira, dia 5, o casal já havia percorrido 1.300 quilômetros. A viagem toda deve ultrapassar 13 mil quilômetros.

A pandemia por onde passam
Com a situação que o mundo vive, é natural que o cenário e a rotina estejam diferentes em cada local por onde passam. Por isso, os viajantes conversaram com o Portal Engeplus para relatar o que têm presenciado nestes primeiros dias de viagem. Até agora, o casal percorreu toda a Flórida e dependendo do condado (subdivisão do estado), passaram por diferentes situações diante da pandemia de coronavírus. "Vimos desde o uso obrigatório de máscaras até lugares como St George Island, onde fui ao supermercado usando máscara e me senti como um 'ET', pois as pessoas - inclusive os funcionários - não usavam máscaras e me olhavam estranho", disse.

Os dois ainda têm muito chão pela frente. Eles compraram duas bicicletas elétricas e levaram na viagem para poderem explorar as praias, montanhas, desertos e parque por onde passarem. No estado do Alabama, por onde passaram nesses primeiros dias, Denise disse que não havia nenhum impedimento de trânsito na fronteira entre os estados. Hoje, já em Houston (Texas), a brasileira conta que a fronteira estava com vigilância por causa da pandemia há dois dias. Eles, no entanto, conseguiram passar sem ninguém pedir para que parassem. 

O casal viaja em um veículo da marca Grand Design, modelo Momentum G Class 2018, que é bem espaçoso. O trailer conta com gerador próprio, quarto, sala, banheiro e cozinha completa, e que possui dois ares-condicionados, dois slides (parte que expande do trailer fazendo-o maior) e também uma 'varanda', pois o modelo abre totalmente os fundos.  O caminho pela frente é longo, e os dois devem fazer mais relatos da situação do dia a dia no país nos próximos dias.