Veículos

off-road

Veículo projetado por alunos da Unesc é apresentado ao público

Equipe Vulcano trabalha no projeto desde 2014

15
NOV
2017
| 12h25
12h25
Redação Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Milena Nandi / Unesc

O resultado de trabalho de anos de estudantes e professores do curso de Engenharia Mecânica envolvendo ensino, pesquisa e extensão, foi apresentado nessa terça-feira, dia 14, na Unesc. O protótipo de um veículo off-road que leva apenas um piloto e que possa trafegar em terrenos com as mais diferentes condições de solo, construído pela equipe Vulcano, participará do Baja Regional Sul.

A competição ocorrerá de sexta-feira a domingo, em Passo Fundo (RS), e reunirá estudantes de engenharia do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. Os vencedores se classificam para a etapa internacional do Baja.

O Projeto Baja SAE é um desafio lançado aos estudantes de engenharia de todo o mundo com o objetivo de incrementar sua preparação para o mercado de trabalho. A equipe Vulcano Unesc é formada por 15 estudantes e orientados por dois professores. A ideia de participar do Projeto Baja iniciou em 2014 com um grupo de estudantes de Engenharia Mecânica. A ideia foi amadurecida durante dois anos e em 2016 começou a sair do papel com a orientação dos professores Guilherme Pickler e posteriormente com a participação também do professor Vangelo Manenti.

O Projeto Baja SAE e tem como diretriz apenas as especificações da Society of Automotive Engineers (SAE) que dizem respeito quanto ao motor utilizado e dimensões da estrutura. O restante, como o projeto, cálculos e construção é totalmente de responsabilidade dos alunos. Dentro do Vulcano, os acadêmicos dividem tarefas que vão da elaboração do projeto de protótipo, até de planos para a captação de apoiadores.

A reitoria da Unesc, Luciane Ceretta, parabenizou os alunos e professores pelo projeto e salientou a importância de iniciativas como a da equipe Vulcano para a formação de profissionais diferenciados, uma vez que o projeto se caracteriza como de extensão, reúne atividades de ensino e estimula a pesquisa.

“Esse veículo é o resultado de trabalho e dedicação de cada um de vocês, que se empenharam aos finais de semana e feriados, inclusive, para tornar esse projeto uma realidade. Independente da competição do fim de semana, vocês já são vitoriosos. É um orgulha para a Unesc tê-los como alunos”, afirma Luciane.

Segundo o professor do curso de Engenharia Mecânica da Unesc e um dos orientadores do Vulcano Baja, Guilherme Pickler, o projeto pode ser considerado uma oficina para o desenvolvimento e execução e uma oportunidade de os alunos aplicarem na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, e de maneira interdisciplinar. Ele ressaltou o empenho e o espírito de equipe em todo o desenvolvimento do trabalho e que a intenção do Vulcano é que outros estudantes se juntem à ideia, inclusive de mais cursos da Universidade.

Já o coordenador adjunto do curso de Engenharia Mecânica da Unesc, Adilson de Oliveira, enalteceu as parcerias que permitiram a realização do projeto, como o Instituto de Engenharia e Tecnologia (IDT) do Parque Científico e Tecnológico da Unesc (Iparque) e com o curso de Design – através dessa parceria, o estudante Anderson Paes desenvolveu a logomarca do Vulcano – além do forte apoio da Reitoria da Universidade e da Unidade Acadêmica de Ciências, Engenharias e Tecnologias da Unesc (UNA CET).

Hector Amaro Virgínia, aluno da nona fase de Engenharia Mecânica fez parte do grupo de alunos a iniciarem o projeto na Universidade e afirmou que ver o veículo concluído gratificante. “Foi um trabalho em equipe que levou anos. E hoje apresentar ele ao público e participar do Baja Regional Sul 2017 é uma conquista muito importante para todos nós. Aprendemos muito com esse projeto”.

Saiba mais

O Projeto Baja SAE foi criado na Universidade da Carolina do Sul, Estados Unidos e teve a primeira competição em 1976. O ano de 1991 marcou o início das atividades da SAE Brasil, que, em 1994, lançava o Projeto Baja SAE Brasil. No ano seguinte, em 1995, era realizada a primeira competição nacional, em São Paulo. Desde então dezenas de eventos foram realizados em vários estados do país como Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

Colaboração: Milena Nandi / Comunicação Unesc 

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Doar esmola prejudica quem a recebe'É a primeira vez que assumo uma fria dessa', brinca Celito CardosoVÍDEO: Baixa Terapia comemora sucesso de vendas e anuncia sessão extraEmoção marca evento da Casa GuidoEstudantes do IFSC Criciúma se preparam para competição no CanadáEleições para a Câmara Mirim iniciam a todo vapor