InternetData CenterAssinante

Carreta que tombou em Criciúma faria entrega em Cocal do Sul; veículo ainda não foi removido

DTT reforça que motoristas devem obedecer a sinalização de trânsito para evitar acidentes
Carreta que tombou em Criciúma faria entrega em Cocal do Sul; veículo ainda não foi removido
Foto: Lucas Renan Domingos/Portal Engeplus
Por Lucas Renan Domingos Em 30/06/2021 às 17:43

Uma carreta, com cavalo mecânico emplacado em Correia Pinto e semirreboque emplacado em Otacílio Costa, carregada com matéria-prima para cerâmica, tombou na tarde desta quarta-feira, dia 30, na rua Mário Andrade, no bairro Pio Corrêa. O motorista subia o morro em frente a Cliniimagem (apenas referência) para acessar a rua Júlio Gaidzinski, mas o veículo apresentou problemas no freio, ocasionando o acidente.

Para as equipes do Departamento de Trânsito e Transporte (DTT) de Criciúma, o condutor da carreta alegou que faria a entrega em uma empresa de Cocal do Sul e teria seguido o GPS. Ao tombar, a carreta invadiu parte de um estacionamento, atingindo um veículo C4 Pallas e duas motocicletas Honda Biz. Não houve vítimas.

“Foi um susto. Eu estava aqui na frente quando vi a carreta voltando. Havia três pessoas entrando no estacionamento. Ainda gritei para eles, que conseguiram entrar correndo. Por sorte não feriu ninguém. Eu acho que o motorista fez certo. Se ele retornasse de ré o estrago seria maior e poderia atingir mais carros que estavam atrás”, contou Angela Mendes, que trabalha em um estacionamento ao lado.

Com o tombamento, a carga ficou espalhada na pista, bloqueando a saída de 25 carros que estavam no estacionamento. A Defesa Civil também foi acionada, pois havia a suspeita de que o material fosse produto perigoso, o que não se confirmou.

O motorista da carreta será autuado por infração de trânsito. Conforme o DTT, veículos de carga precisam ter atenção e não devem seguir apenas os caminhos indicados pelo GPS. A principal orientação é de que os condutores sigam as sinalizações de trânsito, conforme explica o agente de trânsito Thiago Xavier no vídeo abaixo:

Por volta das 17h30 as equipes ainda realizavam o transbordo da carga para outra carreta. O trabalho conta com o apoio de dois caminhões munck. Não há previsão para liberação da pista, mas o estacionamento onde estão os carros que ficaram bloqueados devem ser liberados até as 18 horas.