InternetData CenterAssinante

Moradores de Maracajá suspendem protesto até quarta

Protesto durou três dias impedindo o tráfego de caminhões carregados de pedras britada
Moradores de Maracajá suspendem protesto até quarta
Foto: Divulgação
Por Redação Em 22/08/2019 às 17:42

Uma assembleia de moradores da Rua Pedro Rocha, no final da tarde desta quinta-feira, dia 22, decidiu por suspender o protesto que durou três dias impedindo o tráfego de caminhões carregados de pedras britadas, extraídas do Morro Maracajá, pela SBM Mineração, empresa do grupo Setep. Por dia, estimam moradores, passam cerca de 200 caminhões pela via.

A suspensão da mobilização popular é até quarta-feira, dia 28, 14 horas, quando se reúnem na Prefeitura de Maracajá, representantes da SBM Mineração, Setep, Cedro Mineração (que também extrai o minério no mesmo morro), técnicos e direção do Deinfra Regional Sul, órgão do governo do Estado, moradores e da empresa Turamix, que será convocada nesta sexta-feira, dia 23, à participar do encontro.

Esta reunião foi decidida momentos antes da assembleia em encontro de representantes dos moradores, da SBM/Setep e o prefeito Arlindo Rocha, no escritório do advogado Werner Backes, assessor jurídico das empresas. A alternativa para o fim dos problemas dos moradores da Rua Pedro Rocha, concordaram os envolvidos, é a reabertura da rodovia estadual SC-446, fechada por particulares nos anos 1990 e utilizada pela empresa Turamix.

Na assembleia de moradores que deliberou pela suspensão do protesto até quarta-feira, o prefeito Arlindo Rocha enfatizou a importância da mobilização popular por seus direitos e o bom senso de todos os envolvidos em buscar uma solução definitiva para o problema, agravado pelo volume de veículos pesados trafegando pela Rua Pedro Rocha. Os moradores agradeceram e enalteceram o empenho do prefeito em encontrar uma solução duradoura para o caso.

Colaboração: Gilvan de França - Assessor de Comunicação Social - Prefeitura de Maracajá/SC