InternetData CenterAssinante

Criciúma sedia 1º Simpósio de Certificação Digital

A certificação digital foi instituída no país em 2001, por meio da medida provisória 2002-
Criciúma sedia 1º Simpósio de Certificação Digital
Por Redação Engeplus Em 06/11/2019 às 17:24

Vivemos em um mundo cada vez mais tecnológico. A melhor solução existente para garantir a segurança de dados é utilizar o Certificado Digital, que funciona como uma identidade virtual, permitindo a identificação segura e inequívoca do autor de uma mensagem ou transação feita em meios eletrônicos. Para esclarecer dúvidas sobre o assunto, Criciúma sedia nesta quinta-feira, dia 7, o 1º Simpósio de Certificação Digital. O evento voltado a contadores, empresários, médicos, hospitais, clínicas e público em geral, ocorre a partir das 18 horas, no auditório do Metropolitan.  

“Esse documento eletrônico gerado e assinado por uma terceira parte confiável, ou seja uma Autoridade Certificadora que, seguindo regras estabelecidas pelo Comitê Gestor da ICP- n Brasil, associa uma entidade (pessoa, processo servidor), a uma parte de chaves criptográficas. Os certificados contêm os dados de seu titular conforme detalhado na Política de Certificadora de cada Autoridade Certificadora”,  explica a autoridade de registro Daiane Niero.

Histórico

A certificação digital foi instituída no país em 2001, por meio da medida provisória 2002-2/01. Ela criou a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), para garantir a autenticidade, a integridade e a validade jurídica de documentos em forma eletrônica, e transformou o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) em uma autarquia federal com o poder de “Autoridade Certificadora Raiz da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira”.

O certificado digital ICP-Brasil permite a identificação de autoria de transações feitas em meios eletrônicos. Assim, assinaturas de contratos e transações bancárias podem ser feitas pela internet com segurança, por exemplo.