Tecnologia

Tecnologia

Estudantes do IFSC Criciúma se preparam para competição no Canadá

Competição mundial robótica acontece em junho

18
ABR
2018
| 19h20
19h20
Redação Engeplus
Especial
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Divulgação

Estudantes do Câmpus Criciúma do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) se preparam para representar o Estado na RoboCup 2018, competição mundial de robótica e inteligência artificial para alunos de ensino superior e ensino médio, que acontece em junho no Canadá. É a segunda vez que estudantes do Câmpus participam do evento.

Uma parte dos custos da viagem será financiada pelo Câmpus Criciúma. Para completar os custos, os alunos lançaram nesta semana uma campanha de financiamento na internet

Em 2017, a competição foi realizada em Nagoya, no Japão. A equipe Siegel, formada por estudantes do Câmpus Criciúma do IFSC, ficou na sétima posição. No Canadá, novos alunos farão parte da equipe Siegel, que viaja com a expectativa de terminar nas primeiras posições na disputa contra equipes de Reino Unido, Eslovênia, México, Estados Unidos, China, Austrália, Japão e Brasil. No total, 18 equipes se inscreveram e apenas dez foram selecionadas – entre elas, outra brasileira, formada por estudantes do Instituto Federal do Tocantins (IFTO). 

"Este ano temos mais chances. Nossa equipe é uma das mais adiantas, considerando que começamos o projeto do zero. Temos condições de garantir pelo menos o pódio", afirma o professor Guilherme Amorim Schmidt, coordenador da equipe Siegel.

Viajarão ao Canadá os estudantes Adrian Frasson, 18 anos, Sofia Meneghel Silva, 15, Nicole Citadin, 16, do curso técnico em Mecatrônica; Luís Fernando Silvestre, 17, e Gregory Topanotti, 18, da Engenharia Mecatrônica; e Suelen Reus Savi, 16, do curso técnico em Química.

"Vai ser uma oportunidade para aprendizado e contato com outras pessoas e conhecimentos”, resume Nicole. Entre os estudantes, apenas Gregory já viajou para fora do Brasil. “É um aprendizado totalmente novo, uma competição grande, em outro país. Não estamos participando para passar de ano ou para ganhar alguma bolsa, é um projeto voluntário para participar de algo grande”, afirma o estudante.

Criada em 1997, a RoboCup reúne pesquisadores e estudantes de todas as partes do mundo para diferentes modalidades de competições de robôs, programados e montados pelos próprios competidores. A competição acontece anualmente em diferentes cidades países. A edição de 2018 será realizada em Montreal, no Canadá, entre os dias 17 e 22 de junho.

A equipe do Câmpus Criciúma recebeu o aceite da organização do evento no dia 2 de abril, mas desde o final de janeiro estão trabalhando no robô. Os alunos do IFSC vão competir na modalidade RoboCup RESCUE, para estudantes de até 19 anos: nesta competição, o robô programado pela equipe deve desempenhar tarefas que simulam um resgate, em dez pistas com dificuldades diferentes.

Já é uma tradição no Câmpus Criciúma a participação de alunos do curso técnico em Mecatrônica e da Engenharia Mecatrônica em competições nacionais e internacionais de robótica. O Câmpus é o atual tricampeão da etapa catarinense da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR).

Colaboração: Jornalismo IFSC - Regional Sul

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Nações Shopping apresenta Exposição Internacional DragõesProtestos no Sul causam desabastecimento Atletismo reúne cerca de 200 estudantes na pista da Unesc e encerra JescFuncionária de laboratório criciumense fez parte de esquema de falsificação'Não saí de minha empresa para ser coadjuvante', Flavio Rocha em CriciúmaA Bela e a Fera no palco do Teatro Elias Angeloni, em Criciúma