navegue nos blocos da capa

Tecnologia

Novidade

Moovit, os ônibus na palma da mão em Criciúma

08
AGO
2017
| 11h35
11h35
Denis Luciano
Especial
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Divulgação

Os usuários do transporte coletivo em Criciúma vão ganhar um importante aliado em no máximo 90 dias: a tecnologia. O Grupo Técnico de Trabalho (GTT) formado recentemente por iniciativa da prefeitura para estudar medidas de incremento do serviço está, em paralelo com o diagnóstico que mapeia o número de passageiros e o perfil deles, desenvolvendo a inserção da frota local de ônibus no aplicativo Moovit.

“Com o Moovit, os usuários poderão monitorar em tempo real onde os ônibus estão, quanto tempo levarão para chegar em suas paradas e para levar até o destino”, explica o coordenador do GTT, Celito Cardoso. “É um apoio fundamental com informação e tecnologia para os passageiros e até um componente de segurança, pois as pessoas poderão organizar seus horários para não aguardar muito tempo pelos ônibus nas rotas”, detalha.

O Moovit é um aplicativo gratuito de mobilidade urbana e perfeitamente adequado às demandas do transporte coletivo. “Basta que terminemos de preparar a estrutura técnica de fornecimento das imagens e informações para então adicionar aplicativo e disponibilizar à população. Cremos que será possível lançar isso em 60 ou no máximo 90 dias”, projeta o coordenador.

Para alimentar a plataforma, será necessário equipar todos os ônibus que circulam em Criciúma com aparelhos de GPS. “Alguns já tem, outros estão sendo instalados, e vamos equipar toda a frota para que as pessoas consigam, na tela do smartphone, acompanhar o roteiro dos ônibus, calcular suas viagens e, assim, dar esse ganho de qualidade que o sistema precisa para aumentar o número de passageiros”, aponta Cardoso, já direcionando para uma das necessidades, o equilíbrio do custo do sistema de transporte com a demanda, que está em decréscimo ano após ano.

Na prática, como vai ser?

Um estudante reside na Avenida dos Imigrantes, no Rio Maina, e quer se deslocar até a Unesc. Ele vai consultar o Moovit para saber que horas o ônibus passará em seu ponto de embarque, e terá de imediato, na tela, o cálculo do tempo de viagem até o destino.

“Com isso, o passageiro poderá ir para a parada no horário correto, sem muita espera, e como os ônibus serão monitorados em tempo real pelo GPS qualquer alteração será informada de pronto”, pontua Cardoso. “Os usuários vão poder planejar as suas viagens de casa. Baixa o Moovit, alimenta ele com o endereço mais próximo de embarque e o horário adequado e ficará assistindo a viagem do ônibus pelo celular”, completa.

Assim que o sistema estiver preparado a prefeitura vai realizar uma ampla campanha de divulgação. “Vamos aos terminais com monitores para explicar o funcionamento à população e ensinar as pessoas a baixar o aplicativo e fazer uso dele, sem qualquer custo”, conclui Cardoso.

Leia mais sobre: onibus, transporte coletivo, moovit
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Caminhão é recuperado através de rastreamento via satéliteEscola Dionízio Milioli: 30 anos de história em CriciúmaDuas pesquisas nos bastidores da feiraCâmara da Mulher Empresária celebra 20 anos de atuação Comunidade quer mais compensações ao CASE e PenitenciáriaOs bonecos de neve de Lauro Müller