navegue nos blocos da capa

Tecnologia

criciúma

Facebook, Instagram, Skype e WhatsApp inseridos na vida da melhor idade

24
MAI
2017
| 11h34
11h34
Douglas Saviato
Especial
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Mayra Lima

A vontade de entrar no mundo tecnológico sempre acompanhou o Celso Niehues. Tudo é muito novo, e muitas vezes parece um tanto inalcançável para o aposentado, que aos 70 anos, sente dificuldade de entender como funcionam as “ferramentas da modernidade”. Foi em busca desse aprendizado que ele resolveu participar do projeto de extensão da Unesc “Informática para a Melhor Idade”. O primeiro encontro ocorreu na tarde desta terça-feira, dia 23, e a ansiedade era visível nos olhos de cada participante.

Celso comentou que seu filho já tentou explicar como funcionam algumas coisas, mas que ele acaba se esquecendo. “Eu aprendo, mas como não pratico acabo esquecendo. Meu filho muitas vezes não tem tempo, nem paciência para explicar como funciona então resolvi fazer o curso”, ressaltou.

Quem também está pronto para encarar um novo mundo é o senhor José Luiz Nascimento, de 72 anos. Os filhos e os netos moram longe, e ele utiliza o WhatsApp e o Facebook para se comunicar com eles, mas sente muitas dificuldades. “Eu apanho bastante do computador”, brincou o aposentado. Segundo ele, é necessário acompanhar a evolução, “Não posso ficar para trás e, além disso, quero poder estar mais próximo de minha família com a internet”, comentou.

O projeto teve início em 2013, e já contribuiu para a transformação de muitos participantes. A professora Merisandra Côrtes De Mattos, idealizadora do projeto, conta que a ideia nasceu ao notar o benefício do contato com essas ferramentas nos seus próprios pais. “Meus pais moram no Rio Grande do Sul. Um curso semelhante a esse iniciou por lá e o meu pai resolveu participar, foi quando o universo deles se modificou. A possibilidade de manter o contato com a família, comigo e com amigos trouxe uma outra visão sobre a vida para eles”, comentou. 

As aulas são gratuitas e referem-se a conhecimentos básicos de informática, incluindo redes sociais como Facebook, Instagram, Skype e WhatsApp. Além disso, segundo o diretor da Unidade Acadêmica de Ciências, Engenharias e Tecnologias (UNA CET), Evânio Nicoleit, os participantes também vão aprender sobre segurança. “Na internet nós abrimos as portas das nossas vidas e isso deve ser feito com cuidado. Vocês também irão aprender sobre como utilizar essas ferramentas com segurança”, comentou. 

Colaboração: Mayra Lima / Comunicação Unesc 

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Impressões em 60 minutos - Citroen Aircross Shine 2018Festival de hambúrgueres e cervejas especiais reúne mais de 20 mil pessoasMais de 700 participantes prestigiam a Corrida do BemSaída de pista seguida de capotamento é registrada na SC-441Araranguá recebe instalação do Centro Regional de Defesa CivilBatalha Fitness reúne 400 atletas no Nações Shopping