InternetData CenterAssinante

Polícia conclui que homem inventou sequestro após sair de casa para comprar drogas

Homem foi indiciado por falsa comunicação de crime em Tubarão
Polícia conclui que homem inventou sequestro após sair de casa para comprar drogas
Foto: Rafaela Custódio / Arquivo Engeplus
Por Redação Engeplus Em 09/09/2020 às 09:15

A Polícia Civil esclareceu um falso roubo registrado no dia 8 de agosto e indiciou um homem por falsa comunicação de crime, em Tubarão. A ação é da Divisão de Combate a Furtos e Roubos da Divisão de Investigação Criminal (DIC).

Uma mulher acionou a polícia dizendo que o seu marido havia sido sequestrado e que ele havia dito isso logo após sair da casa de uma amiga do casal. Os policiais foram ao local e o homem disse que foi abordado por três criminosos armados, colocado dentro do carro e levado até o centro cidade. Ele relatou que os assaltantes não teriam subtraído o veículo ou qualquer outro pertence, mas apenas R$ 40 que a suposta vítima trazia consigo.

A Polícia Civil esteve no local e verificou vestígios de cocaína no interior do veículo. Policiais civis da Divisão de Combate a Furtos e Roubos angariaram imagens das proximidades de onde o fato teria ocorrido e ao analisá-las foi confirmado que a versão apresentada pela vítima era falsa, uma vez que era possível ver a vítima entrando em seu carro e, cerca de 40 minutos depois, retornando ao local. Não foi possível perceber qualquer movimentação atípica no local que pudesse confirmar o roubo.

A pessoa foi intimada para prestar esclarecimentos e inicialmente confirmou a versão anteriormente apresentada, porém, contou o que realmente aconteceu. O homem disse à Polícia Civil que na verdade havia consumido bebida alcoólica naquela noite e que resolveu ir à Laguna adquirir droga. A Polícia Civil alerta a população que comunicar à polícia crime que não ocorreu é crime punido com pena de detenção, de um a seis meses, ou multa.