InternetData CenterAssinante

Polícia Civil soluciona duplo homicídio e prende um dos líderes de uma facção criminosa catarinense

Execuções aconteceram no dia 7 de março e vitimaram dois homens naturais do RS
Polícia Civil soluciona duplo homicídio e prende um dos líderes de uma facção criminosa catarinense
Foto: Divulgação/Polícia Civil
Por Thiago Hockmüller Em 09/04/2020 às 13:29

Dois homens foram presos nessa quarta-feira, dia 8, por envolvimento em um duplo homicídio ocorrido no dia 7 de março, na Praia do Sol em Laguna. De acordo com as investigações coordenadas pela Divisão de Investigação Criminal (DIC), as vítimas, naturais de Portão (RS), integravam uma organização criminosa no Estado gaúcho, estavam refugiadas em Santa Catarina e foram alvos de uma emboscada coordenada por uma facção rival.

Um dos alvos da operação “Praia do Sol” foi capturado em Imbituba. De acordo com a Polícia Civil, ele integra uma organização criminosa de origem catarinense, possuindo elevado cargo dentro da facção. Além do envolvimento no duplo homicídio, ele também foi autuado em flagrante por integrar organização criminosa armada, posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, tráfico de drogas e receptação.

O outro envolvido foi capturado na cidade de Tubarão. Os policiais também cumpriram cerca de cinco mandados de Busca e Apreensão e realizaram a apreensão de uma pistola calibre 9mm, diversas munições dos mais variados calibres, porções de substância similar a cocaína e de maconha. 

Sobre o duplo homicídio

Conforme a investigação da Polícia Civil, o duplo homicídio aconteceu por volta das 21 horas do dia 7 de março, na Praia do Sol em Laguna. As duas vítimas pertenciam a uma organização criminosa de origem gaúcha e rival de uma facção criminosa catarinense, na qual pertencem os dois detidos.

As vítimas estavam refugiadas em Tubarão depois de participarem de um homicídio no município de Portão, em dezembro de 2019. Desde então, os gaúchos vinham sendo monitorados por integrantes da facção criminosa catarinense.

Leia mais

Dois jovens são mortos a tiros em Laguna

No dia do crime, ao pretexto de irem à Praia do Sol realizarem uma grande transação de drogas, as vítimas foram executadas com aproximadamente nove disparos de pistola calibre 380. Os supostos fornecedores, na realidade, pertenciam à organização criminosa catarinense e simularam a transação para realizar a emboscada em uma área de difícil acesso e baixa movimentação de pessoas.

Os dois investigados confessaram os crimes e confirmaram terem auxiliado na emboscada realizada contra os criminosos gaúchos