InternetData CenterAssinante

Polícia Civil deflagra a 6ª fase da Operação Luz na Infância; duas prisões aconteceram em Criciúma

Investigação combate o armazenamento de pornografia infantil
Polícia Civil deflagra a 6ª fase da Operação Luz na Infância; duas prisões aconteceram em Criciúma
Foto: Divulgação
Por Thiago Hockmüller Em 18/02/2020 às 11:37

A Polícia Civil de Santa Catarina trabalha na manhã desta terça-feira, dia 18, na sexta fase da Operação Luz na Infância. A ação faz parte de uma força-tarefa nacional de combate aos crimes de exploração sexual praticados contra crianças e adolescentes na internet. Houve nove prisões no Estado, além do cumprimento de 16 mandados de busca e apreensão. 

Em Criciúma, foram duas prisões e outros dois mandados de busca e apreensão cumpridos pela Polícia Civil. Os mandados de busca e apreensão também foram cumpridos em Florianópolis (04), São José (01), Joinville (03), Blumenau (01), Lages (01), Itapiranga (01), Imbituba (01) e Balneário Camboriú (02).

O Instituto Geral de Perícias (IGP) também participou das buscas realizando perícias em equipamentos de informática. As prisões em flagrante foram em Florianópolis (02), Joinville (01), Blumenau (01), Balneário Camboriú (01), Itapiranga (01) e Lages (01). 

“A Polícia Civil de Santa Catarina reforça o seu importante papel no combate a este tipo de crime realizando mais uma operação Luz na Infância no Estado, que resultou em nove prisões em flagrante. As investigações prosseguirão”, afirmou a delegada Geral Adjunta, Ester Coelho, salientando ainda o serviço do disque denúncia (181) ou WhatsApp (48) 98844-0011) da instituição. 

A operação

Nesta 6ª fase da Luz na Infância, estão sendo cumpridos, no Brasil e em quatro países, 112 mandados de Busca e Apreensão de arquivos com conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual praticados contra crianças e adolescentes.     

“Desde as primeiras horas da manhã, as equipes procuram suspeitos de crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet. Mais informações serão divulgadas ao longo do dia”, explica a Polícia Civil, em nota.  

Os mandados de busca e apreensão e/ou prisão que cumpridos no Estado foram identificados pela Polícia Civil com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais com indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva.   

No Brasil, a pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de 1 a 4 anos de prisão, de 3 a 6 anos pelo compartilhamento e de 4 a 8 anos de prisão pela produção de conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual.   

Histórico da operação 

A Operação Luz na Infância está na sua sexta fase. Os resultados das anteriores foram os seguintes:    

Luz na Infância 1 - 20 de outubro de 2017. Foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. Foram presas 108 pessoas.  

Luz na Infância 2 - 17 de maio de 2018. As Polícias Civis dos Estados cumpriram 579 mandados de busca, resultando na prisão de 251 pessoas. 

Luz na Infância 3 - 22 de novembro de 2018. Operação deflagrada no Brasil e na Argentina com o cumprimento de 110 mandados de busca, resultando na prisão de 46 pessoas. 

Luz na Infância 4 – 28 de março de 2019. Operação deflagrada em 26 estados e no Distrito Federal resultou no cumprimento de 266 mandados e 141 pessoas presas. 

Luz na Infância 5 – 04 de setembro de 2019. Operação deflagrada em 14 estados e no Distrito Federal, além Estados Unidos, Equador, El Salvador, Panamá, Paraguai e Chile. A ação resultou no cumprimento de 105 mandados e 51 pessoas presas. 

Com informações da Polícia Civil

Leia mais sobre: