InternetData CenterAssinante

Operação Aletheia: computadores, celulares e armas de fogo apreendidos e quatro pessoas presas

Investigação aconteceu durante 15 meses e 50 policiais civis atuaram na ação
Operação Aletheia: computadores, celulares e armas de fogo apreendidos e quatro pessoas presas
Foto: Divulgação/Polícia Civil
Por Rafaela Custódio Em 07/07/2020 às 13:10

A Divisão de Repressão à Roubos da Polícia Civil de Criciúma (DRR/DIC) deflagrou na manhã desta terça-feira, dia 7, uma operação contra extorsões sexuais através de crime cibernético nas cidades de Criciúma e Içara. Três homens e uma mulher foram presos durante a ação que contou com 50 policiais civis de Santa Catarina e com o Serviço Aeropolicial (SAER). 

A operação foi coordenada pelo delegado Yuri Miqueluzzi e ele relatou que os crimes aconteciam em Santa Catarina e Rio Grande do Sul e foram 15 meses de investigação. Foram apreendidos computadores, celulares, chips de diversas operadoras, um veículo clonado e armas de fogo. Foram cumpridos oito mandados de buscas residenciais nos bairros Operária Nova, Nova Esperança, Santa Luzia e Imperatriz, em Criciúma, além dos bairros Jaqueline e Boa Vista, em Içara. 

De acordo com o delegado, o grupo possuía diversas pessoas que simulavam histórias por trás dos computadores para chantagearem as vítimas. “Eles criavam mecanismos para coagir as vítimas e diversas pessoas realizaram pagamentos para eles. Em uma conta bancária eles receberam R$ 100 mil em um mês”, explica. 

A operação foi denominada de ‘Aletheia’ que é uma personagem da mitologia grega associada à verdade e citada em uma das fábulas de Esopo, com o ensinamento de que algo falso pode às vezes começar com sucesso. O delegado ainda explica que as investigações não terminaram.