InternetData CenterAssinante

Fingindo ser juiz ou advogado, homem aplicava golpe em pessoas interessadas em ter visto americano

Ele dizia ter acesso fácil ao consulado e que conseguiria o documento com facilidade
Fingindo ser juiz ou advogado, homem aplicava golpe em pessoas interessadas em ter visto americano
Foto: Divulgação/Polícia Civil
Por Lucas Renan Domingos Em 07/04/2020 às 16:44

A Polícia Civil de Criciúma, por meio da equipe da 1ª Delegacia de Polícia Civil, coordenada pelo delegado Túlio Falcão, desarticulou um crime de estelionato no município. Um homem, de 56 anos, foi identificado e indiciado como suspeito de aplicar golpe em mais de 20 pessoas nas cidades de Criciúma, Içara e Tubarão, além de fazer uma vítima nos Estados Unidos. Ele cobrava valores em dinheiro de clientes dizendo conseguir com facilidade o visto americano.

“Ele dizia ser um juiz de direito aposentado ou advogado e que tinha acesso ao consulado dos Estados Unidos e conseguiria o visto sem muita burocracia. Depois ele pedia um adiantamento da vítima em dinheiro, entre R$ 2,5 mil e R$ 4 mil, além do passaporte e comprovante das residências da pessoa”, detalhou o delegado.

Em posse dos dados do cliente, o homem emitia um documento falso dias depois e retornava contato com a vítima. “Ele afirmava que estava tudo pronto e que precisava apenas de mais dinheiro para comprar as passagens, imprimindo uma cobrança falta de uma companhia de aviação. Ainda falava para a pessoa pedir demissão e vender seus bens. A vítima novamente acreditava. No dia da viagem ele inventava uma desculpa, ia adiando e sumia”, contou Túlio Falcão.

Após as investigações, a Polícia Civil foi até a casa do suspeito com mandado de busca e apreensão e localizou passaportes das vítimas. Ele foi indiciado pelo crime e responde o processo em liberdade.