InternetData CenterAssinante

Cão da Polícia Militar de Criciúma morre aos sete anos

Meg era especialista em busca, captura, guarda e proteção
Cão da Polícia Militar de Criciúma morre aos sete anos
Foto: Divulgação / Polícia Militar
Por Rafaela Custódio Em 30/03/2020 às 07:12

A cachorra Meg, do canil 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Criciúma, morreu na tarde desse domingo, dia 29, em São José. Ela tinha sete anos e era especialista em busca, captura, guarda e proteção. 

De acordo com a assessoria da Polícia Militar (PM), o cão policial não estava se alimentando desde terça-feira, dia 24, e foi encaminhada para uma clínica veterinária de Criciúma, porém na quinta ela foi transferida para outra clínica em São José e acabou morrendo. A causa da morte ainda será investigada. 

A cachorra atuou em rebeliões de presídios, policiamento de grandes eventos, futebol, e também auxiliou na captura de foragidos em área de mata. “Além de muito dedicada e focada, não deixava seus parceiros na mão. O que mais gostava de fazer era patrulhar na viatura com seus colegas policiais trazendo muita alegria para a Polícia Militar”, informou a assessoria da PM.