InternetData CenterAssinante

Mulher é afastada por cometer irregularidades na emissão de identidades em Lauro Müller

Ela estava se apropriado dos valores das taxas de emissão das carteiras de identidades
Mulher é afastada por cometer irregularidades na emissão de identidades em Lauro Müller
Foto: Divulgação / Polícia Civil
Por Rafaela Custódio Em 19/06/2019 às 09:32

A Polícia Civil de Lauro Müller afastou uma mulher de 42 anos por se apropriar de valores das taxas de emissão das carteiras de identidade. Ela é servidora pública municipal e foi efetivada no cargo em março deste ano. A operação foi denominada de Minos. O afastamento da mulher aconteceu na manhã desta quarta-feira, dia 19.

A missão das carteiras de identidade é realizada pelo Instituto Geral de Perícias (IGP), porém o órgão não possui unidades em todos os municípios de Santa Catarina, com isso, servidores municipais são disponibilizados para realizar o trabalho, como acontece em Lauro Müller.

Segundo as investigações, a mulher teria se apropriado dos valores das taxas de emissão das carteiras de identidade, sendo que ela recebia as taxas e, logo após, registrava no Sistema Integrado de Segurança Pública, falsamente, que os requerentes da identidades teriam apresentado declarações de hipossuficiência ou boletins de ocorrência de perda de documento de maiores de 60 anos, o que em tese, possui a isenção da taxa, fazendo isso, inclusive para uma jovem que precisava da identidade para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

A Polícia Civil escutou algumas pessoas que indicaram a prática de crimes de peculato e inserção de dados falsos em sistema público. Participaram da ação policiais de Lauro Müller e Orleans.

A Operação levou o nome de Minos em alusão à mitologia grega, eis que Minos, um semi-deus, tentou enganar Zeus por ganância e não conseguiu.  A investigação foi realizada pela Delegacia de Polícia de Lauro Müller, como apoio da Delegacia de Polícia de Orleans e da Promotoria de Lauro Müller. O IGP participou das diligências que visavam cumprir as medidas cautelares.