InternetData CenterAssinante

Homicídio de Mukirana é elucidado pela DIC de Laguna

Corpo de apresentador de TV foi encontrado na Praia da Gi, no dia 7 deste mês
Homicídio de Mukirana é elucidado pela DIC de Laguna
Foto: Reprodução redes sociais
Por Redação Engeplus Em 11/01/2019 às 15:50

O homicídio de Clóvis Willian dos Santos, de 44, mais conhecido como Mukirana, foi elucidado pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Laguna na noite de quinta-feira, dia 10. As investigações concluíram que o crime foi de autoria de dois adolescentes, segundo informou o delegado Bruno Fernandes, em coletiva na manhã desta sexta-feira, dia 11. Conforme informações do portal Agora Laguna.

Os dois jovens de dezessete anos, acompanhados de mais duas adolescentes, foram vistos juntos a Mukirana, entre a noite de domingo, dia 6, e a madrugada de segunda-feira, dia 7, em estabelecimentos comerciais da região da praia do Mar Grosso. 

A partir deste momento, a dupla de adolescentes após o desentendimento arquitetou uma emboscada para matar Mukirana. Os jovens convenceram ele a ir até a praia do Gi, e aproveitando-se de um momento de distração tentaram asfixiá-lo com uma camiseta e na sequência, um dos rapazes começou a golpeá-lo com socos e chutes.

A ação, conforme Fernandes, não foi acompanhada pelas moças que, argumentaram durante depoimento, terem se afastado do local – uma delas, inclusive, está gravida. Ao perceberem que o apresentador estava desacordado, o amarraram com cabos de televisão que estavam dentro do veículo dele e planejaram descartar o corpo na Prainha do Farol.

Diante da possibilidade de serem flagrados, optaram por concluir o crime na praia do Gi. “O porta-malas do veículo estava aberto, quando eles deram ré e frearam ao chegar próximo da água, momento em que o corpo caiu próximo ao mar e, na sequência, auxiliado pelas amarras feitas nas pernas e braços, lançaram o corpo nas águas”, explica Fernandes.

Ainda pela manhã, tendo tomado conhecimento que o corpo havia sido encontrado, os dois jovens iniciaram uma tentativa de se livrar do carro, que foi abandonado na região do Morro da Antena, no bairro Congonhas, em Tubarão.

A DIC de Laguna, com suporte da divisão e da Polícia Militar (PM) de Tubarão, obteve informações sobre o paradeiro da dupla e de suas companheiras, e realizou a apreensão deles, com autorização da Justiça em conjunto com o Ministério Público (MP). O pedido foi motivado “para realização de oitivas e recolhimento dos telefones celulares, evitando a destruição de provas”, segundo o delegado.

A apreensão deles foi autorizada pela Justiça em conjunto com o Ministério Público. Ambos encontram-se na delegacia lagunense e devem ser encaminhados para o Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório (Casep) de Tubarão.

Leia mais:

Corpo encontrado em Laguna é de apresentador de TV

Leia mais sobre: