InternetData CenterAssinante

Homem que matou colega em comunidade terapêutica sofre condenação em Araranguá

Ele foi condenado a 14 anos de reclusão por homicídio duplamente qualificado
Por Redação Engeplus Em 05/12/2019 às 17:26

Um homem foi condenado nesta semana, em sessão do Tribunal do Júri promovida na comarca de Araranguá, a 14 anos de reclusão por homicídio duplamente qualificado. O crime aconteceu em junho de 2018, dentro de uma comunidade que atende dependentes químicos, no interior da cidade-sede da comarca.  

Segundo a denúncia, o acusado e a vítima residiam na comunidade e teriam discutido pela suspeita de que a vítima expelia gases flatulentos na sala de convivência da entidade. O réu agrediu a vítima com socos e chutes na região da cabeça e do tórax, que foram a causa de sua morte.  

O Conselho de Sentença reconheceu que o crime foi praticado por motivo fútil e emprego de meio cruel, pelos violentos golpes aplicados contra a vítima. O homem foi condenado por homicídio duplamente qualificado a 14 anos de reclusão, em regime inicial fechado. 

Colaboração: Fernanda de Maman/Assessoria do TJ/SC 

Leia mais sobre: