InternetData CenterAssinante

Há dois anos no comando da 6º Região, coronel Barreto comemora bons números e fala sobre a carreira

Coronel Cosme Manique Barreto deve deixar a polícia em maio de 2020
Há dois anos no comando da 6º Região, coronel Barreto comemora bons números e fala sobre a carreira
Foto: Rafaela Custódio
Por Rafaela Custódio Em 25/08/2019 às 13:25

Há 36 anos na Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), Cosme Manique Barreto atualmente é coronel e comandante da 6° Região da PM. Ele nasceu em Nova Veneza, no São Bento Baixo. Entrou para Polícia Militar em fevereiro de 1983 após um amigo lhe indicar o concurso. Na época, eram 35 vagas e o então jovem de 20 anos ficou em 41°, mas, com desistências, acabou sendo chamado. 

Coronel conta que na época trabalhava com topografia, que é a ciência que estuda todos os acidentes geográficos. Após o concurso, esteve por três anos na escola de formação da PM até ir atuar na ruas. Barreto já trabalhou em diversas cidades de Santa Catarina como Lages, Chapecó, Tubarão, Sombrio, Içara e Criciúma. 

O comandante relata que se identificou com a Polícia Militar desde que entrou na corporação. “Antigamente, a polícia era vista de forma diferente e até os recursos para o trabalho eram diferentes. Com o passar dos anos fomos nos adaptando e melhorando o trabalho e também mudando a forma que as pessoas nos enxergam”, relata. “Trabalhei em diversas cidades do estado e aprendi muito em cada município e com cada operação”, acrescenta. 

O atual coronel também já foi diretor do presídio Santa Augusta em Criciúma. “Já assumi o presídio da cidade. Já comandei 5ª Batalhão de Laguna, o Batalhão também de Chapecó, onde reduzimos para 38% os casos de homicídios da cidade. Comandei também a unidade de Tubarão”, lembra. 

“Sou um gestor de pessoas. Tenho um espírito conciliador”

Coronel Cosme Manique Barreto
-----------------------------------------

 

Barreto relata que sempre teve o desejo de chegar o mais longe possível dentro da Polícia Militar. “Quando entrei na corporação em 1983, não imaginava que seria coronel. Mas sempre busquei traçar um caminho em que eu pudesse ir o mais longe possível dentro da PM. Nunca trabalhei em administrativo, sempre em unidades operacionais”, conta. 

Futuro 

O coronel revela que deve deixar o comando da 6ª Região em maio de 2020. “Estou me preparando para deixar o comando no próximo ano. Tenho a intenção, sim, de ser candidato a prefeito de Criciúma”, declara. 

O comandante ainda afirmou que nas eleições de 2018 quis entrar para a política. “Se o partido PSL do presidente Jair Bolsonaro tivesse me convidado para ser candidato, com certeza eu assumiria algum cargo”, pontua. 

Recentemente, o coronel relatou ao jornalista Nícola Martins, no programa Direto ao Ponto da TV Engeplus, a vontade de ser político. Confira abaixo a entrevista exibida no dia 23 de março deste ano. 

Números e programas da PM 

A 6ª Região da Polícia Militar atua em 27 municípios da região Sul. De acordo com o comandante, a unidade apresenta bons números. Segundo Barreto, os de roubos diminuíram 50% em relação a 2018, por exemplo. 

Ainda de acordo com o coronel, os programas da Polícia Militar como Rede de Vizinhos, Rede Catarina de Proteção à Mulher são vistos com bons olhos. “Em Içara, montamos a primeira Rede de Vizinhos e hoje é um sucesso. Assim como em Chapecó em 2015, os programa da Polícia Militar estão fazendo com que a sociedade e a PM trabalhem juntas pela segurança”, finaliza.