InternetData CenterAssinante

Detento morto no presídio Santa Augusta tinha 39 passagens pela polícia

Crime aconteceu por volta do meio-dia desta quarta e motivo é investigado pela polícia
Detento morto no presídio Santa Augusta tinha 39 passagens pela polícia
Foto: Thiago Hockmüller
Por Thiago Hockmüller Em 02/01/2019 às 15:23 - Atualizado há 2 semanas

O segundo homicídio do ano em Criciúma foi registrado no início da tarde desta quarta-feira, dia 2, dentro do Presídio Santa Augusta. Segundo informações da Polícia Militar (PM), um detento foi morto degolado por outro presidiário. A hipótese é que o crime foi motivado por uma dívida da vítima, no entanto, não teria envolvimento com facções.

A vítima é Jandir dos Santos José, 32 anos, que tinha 39 passagens pela polícia. A maioria por tráfico e posse de drogas, roubo e furto. “Havia algo entre eles (vítima e autor do crime), mas não era faccionado. Às vezes ele pode ter roubado a casa de um parente do outro preso ou até mesmo algum outro problema interno”, explica o comandante da 6ª Região de Polícia Militar, coronel Cosme Manique Barreto.

A identidade do preso que cometeu o crime é preservada pela polícia, uma vez que ele teria assumido a autoria do homicídio, mas há possibilidade de mais presos estarem envolvidos. “Ele ia pegar uma pena grande em decorrência de vários processos que estavam em julgamento. Também existia um problema de comportamento, por não seguir regras internas do presídio”, pondera.

Segundo informações apuradas pelo coronel, já fazia aproximadamente 10 anos que não havia homicídios no interior do presídio. O Instituto Geral de Perícias (IGP) esteve no local para recolher o corpo e realizar a perícia. Este foi o segundo homicídio no ano registrado em Criciúma. O primeiro aconteceu nesta terça-feira, dia 1, no bairro Bosque do Repouso.

Leia mais sobre: