InternetData CenterAssinante

Gaeco investiga fraudes na ligação de energia em obras irregulares

Agentes cumpriram oito mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão
Gaeco investiga fraudes na ligação de energia em obras irregulares
Foto: Portal Agora!
Por Thiago Hockmüller Em 19/06/2018 às 12:00

Matéria publicada às 11h22 e atualizada ao meio-dia e às 16h19 dessa segunda-feira. E novamente atualizada às 08h40 desta terça-feira

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) iniciou na manhã desta terça-feira, dia 19, a Operação On-Off, que investiga fraudes e supostos favorecimentos na ligação de energia em obras irregulares no município de Balneário Arroio do Silva. 

De acordo com as investigações um antigo servidor da empresa fornecedora de energia da cidade promovia ligações irregulares de luz. Para concretizar a conduta, era solicitada a quantia de R$ 2.500,00 para a ligação da energia, dividida entre os participantes de um esquema que operava com autorização da Prefeitura Municipal. Um ex-servidor e um atual servidor da empresa de energia contavam, ainda, com o apoio de funcionários públicos do Município.

Foram cumpridos dois mandados de prisões temporárias e oito mandados de busca e apreensão em diversos locais, dentre eles na Prefeitura Municipal e na empresa fornecedora de energia. No cumprimento dos mandados, foi preso em flagrante um servidor municipal por porte de arma irregular. As investigações continuam tramitando em sigilo. 

Confira na íntegra a Nota de Esclarecimento da Prefeitura de Balneário Arroio Silva:

A Administração Municipal de Balneário Arroio do Silva esclarece à população que atendeu todas as solicitações feitas durante o cumprimento da medida cautelar de busca e apreensão realizada pelo Gaeco na manhã desta terça-feira, dia 19 de junho, na sede da Prefeitura.

O processo encontra-se em segredo de justiça, mas é importante esclarecer que a investigação não envolve como alvo o prefeito Juscelino da Silva Guimarães.

Ademais, esta Administração Municipal não medirá esforços para colaborar com as investigações e reforça que vai continuar contribuindo com a justiça para a elucidação de todos os fatos, em respeito ao Estado Democrático de Direito e suas Instituições.

Registramos, por fim, que apoiamos o trabalho das autoridades envolvidas na realização da operação, pois esta Administração Municipal desempenha funções com zelo, responsabilidade, transparência e honestidade.

Foram cumpridos dois mandados de prisões temporárias e oito mandados de busca e apreensão em diversos locais, dentre eles na Prefeitura Municipal de Balneário Arroio do Silva e na empresa. No cumprimento dos mandados, ainda, foi preso em flagrante um servidor municipal por porte de arma irregular. As investigações continuam tramitando em sigilo.

Durante a manhã de hoje, agentes do Gaeco estiveram no Paço Municipal recolhendo documentos. Conforme a assessoria de imprensa da Prefeitura, a investigação não envolve o prefeito Juscelino da Silva Guimarães, o Mineirinho, e o município deve se manifestar em nota oficial ainda na tarde de hoje.  Vale lembrar que os atendimentos na Prefeitura acontecem no período da tarde.  

Anúncio