Segurança

Criciúma

Dois suspeitos de latrocínio são presos em Operação da Polícia Civil

Há indícios de que seis pessoas tenham participado do crime, sendo um adolescente

15
MAI
2018
| 11h02
11h02
Thiago Hockmüller
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Divulgação DIC Criciúma

Uma ação da Polícia Civil na manhã desta terça-feira, dia 15, prendeu preventivamente dois investigados de cometer um latrocínio (roubo seguido de morte) no início do ano, no bairro Recanto Verde em Criciúma. A operação contou com mais de 30 policiais civis da Delegacia Regional de Criciúma e teve apoio do Saer.  

O crime aconteceu na tarde do dia 28 de janeiro e foi notícia no portal Engeplus. A investigação teve início logo depois do fato ter acontecido e culminou no cumprimento de cinco mandados de buscas, todos realizados na manhã de hoje no bairro Renascer.   

Em 2018, este é o único caso de latrocínio registrado em Criciúma. De acordo com informações da Polícia Civil, o crime aconteceu de forma premeditada. Os criminosos invadiram a residência da vítima, um homem de 56 anos, que foi amarrado e amordaçado.  

O corpo foi encontrado no dia seguinte, quando também foi dada falta do veículo da vítima e de objetos de valor. Todos os envolvidos já foram devidamente identificados. Há indício de que seis pessoas tenham participado do crime, entre planejamento e execução, e um dos investigados é adolescente. 

Vídeos e imagens: Divulgação DIC Criciúma

Leia mais sobre: criciuma, dic
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Nações Shopping apresenta Exposição Internacional DragõesProtestos no Sul causam desabastecimento Atletismo reúne cerca de 200 estudantes na pista da Unesc e encerra JescFuncionária de laboratório criciumense fez parte de esquema de falsificação'Não saí de minha empresa para ser coadjuvante', Flavio Rocha em CriciúmaA Bela e a Fera no palco do Teatro Elias Angeloni, em Criciúma