InternetData CenterAssinante

CASE quase pronto, mas comunidade ainda espera por medidas compensatórias

Obra deve ser concluída no mês de maio deste ano
CASE quase pronto, mas comunidade ainda espera por medidas compensatórias
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 19/04/2018 às 13:40

A construção do Centro de Atendimento Socioeducativo (CASE) está praticamente finalizada. A construtora LG de São José deve concluir a obra no próximo mês. A Comissão de Obras da Câmara visitou o local para acompanhar o andamento da obra, na manhã de hoje, dia 18, e segundo informações repassadas aos edis, a estrutura está com 95% concluída. Mas, apesar da boa notícia, a comunidade ainda espera pelas medidas compensatórias, anunciadas pelo governo do estado.

O presidente da Comissão, vereador Ademir Honorato (PMDB), enfatizou que a obra tem muito conforto, mas há desalento por parte da população local. “Os moradores estão clamando por medidas compensatórias, tanto do CASE quanto da Penitenciária Sul. O mínimo, era a pavimentação”, comentou Honorato, relembrando da Audiência Pública realizada no Bairro São Domingos e de reunião com o governador à época, Raimundo Colombo, realizada no final do ano passado. Essa pavimentação conta com cerca de oito quilômetros que ligam as penitenciárias e o CASE.

Valdir Rossi Fermo, que mora há 62 anos na localidade, ressaltou que a maior dificuldade é a estrada. “O governo prometeu e até agora nada. Precisamos que as autoridades se mobilizem”, comentou.

O vereador Miri Dagostim (PP) relatou o alto custo para manter o local e destacou que é necessário trabalhar a prevenção. “A empresa vai cumprir o prazo de suas atividades. A estrutura é muito boa, mas o custo também é muito alto”. O parlamentar Dailto Feuser (PSDB) mencionou que a obra era necessária, mas a comunidade espera as medidas compensatórias que foram prometidas.

O CASE de Criciúma terá vaga para 60 adolescentes, sendo 40 para os que estiverem com condenação definida e 20 para os que ainda aguardam julgamento, em um terreno doado pela Prefeitura de Criciúma. As obras no local começaram a ser executadas há dois anos. 

O espaço contará com uma área administrativa, alojamentos, lavanderia, almoxarifado, salas de aula, ginásio de esporte, ambulatório, salas de aula, oficinas profissionalizantes, teatro, centro ecumênico, quadra polivalente e sala multiuso. A obra terá 5,5 mil metros quadrados de estrutura construída em um terreno de 60 mil metros quadrados e, hoje, falta, apenas os últimos detalhes.

O CASE é administrado pelo Governo do Estado e tem como objetivo ressocializar adolescentes, de ambos os sexos, que cometeram infrações, que estejam em cumprimento de Internação Provisória e medidas socioeducativas de semiliberdade e de internação, decretadas pela autoridade judiciária competente, na forma do estabelecido na Lei nº. 8.069/90 do Estatuto da Criança e do Adolescente e no Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo. O período máximo de internação é de três anos.

Colaboração: Daniela Savi - Assessoria de Imprensa – Câmara de Vereadores de Criciúma