InternetData CenterAssinante

Psicólogo é preso em flagrante com grande armamento e munições

Psicólogo é preso em flagrante com grande armamento e munições
Foto: divulgação polícia civil
Por Douglas Saviato Em 30/06/2017 às 09:16

Um psicólogo, de 50 anos, morador do bairro Operária Nova, de Criciúma, foi preso em flagrante em posse de um grande armamento, um total de 15 armas de fogo de uso permitido e restrito. O armamento estava escondido e foi encontrado atrás de um closet no quarto da residência do psicólogo.

A apreensão ocorreu através de um mandado de busca e apreensão, expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Criciúma, após solicitação da Polícia Civil, que havia recebido denúncias sobre o fato.

De acordo com o delegado responsável pela Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de Criciúma, Fernando Passamai, o psicólogo foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e por não possuir registro pelas armas de uso permitido. Ele também foi atuado pelas numerações suprimidas dos armamentos e pelo armazenamento de munições. Como não há fiança para estes delitos, o homem foi encaminhado ao Presídio Santa Augusta ainda na noite dessa quinta-feira.

“Também localizamos porções de cocaína, ele nos relatou que era usuário, e encontramos o que nos pareceu ser um artefato explosivo”, comenta Possamai. O material de origem duvidosa foi encaminhado ao Instituto Geral de Perícias (IGP) para análise.

O psicólogo morava no imóvel com os dois filhos, de 18 e cinco anos, e uma ex-companheira. O filho menor de idade foi levado ao Conselho Tutelar. Segundo o delegado, existe um histórico também de violência doméstica tendo como vítima esta mulher. “Ela parecia perturbada psicologicamente, como se estivesse dopada para estar naquele local. Por estar em situação de risco, ela foi encaminhada para família”, comenta.

A apreensão, que ocorreu por volta das 17 horas dessa quinta-feira, dia 29, foi realizada pelos policiais da DPCAMI de Criciúma. Agentes da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma também estiveram presentes e auxiliaram na ocorrência.