Segurança

Temporada

Especialista alerta para cuidados na hora de alugar imóveis

Profissional recomenda vistoria presencial e não apenas por fotos

04
DEZ
2017
| 20h10
20h10
Redação Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Ignição Digital

Com a proximidade das férias, o mercado de aluguel de imóveis por temporada fica aquecido. A internet agiliza contatos e negócios com economia de tempo e de dinheiro, mas também abre portas para várias situações que podem levar o consumidor ao erro. Especialista em avaliação de imóveis alerta para as propagandas enganosas e indica o que considerar para uma transação segura.

Para o engenheiro civil e Diretor da Figueiredo & Associados, Flávio Figueiredo, que também é Conselheiro do Instituto Brasileiro de Avaliações de Perícias de Engenharia de São Paulo (IBAPE-SP), muitos problemas ocorrem quando a pessoa só vê o imóvel pela internet, sem visitá-lo pessoalmente. "As fotos que se vê na rede podem mascarar uma série de problemas. O ideal é conferir de perto ou pedir que alguma pessoa de confiança o faça, cercando-se de cuidados para ter certeza de que o que se está alugando corresponde às fotos", explica

Para a temporada de verão, alguns itens básicos devem ser verificados. Detalhes que nem sempre são observados, mas que fazem muita diferença. "É preciso saber se o imóvel tem as instalações que a pessoa considera imprescindíveis, além de abastecimento de água e segurança", pondera Flávio.

Outro ponto importante é a localização. Áreas aparentemente tranquilas podem reservar surpresas em determinadas épocas do ano. "É preciso verificar se, por exemplo, uma boate não será aberta perto da casa ou prédio. Mesmo que seja a uma certa distância, um bar ou danceteria pode causar engarrafamentos e barulho, gerando transtornos", alerta.

Figueiredo ressalta, ainda, que buscar informações com vizinhos e comerciantes das proximidades é sempre uma boa opção. "Também é fundamental que o contrato reflita exatamente a transação realizada, incluindo objetos que estejam no imóvel e qualquer discrepância deve ser comunicada imediatamente", finaliza o especialista.

Colaboração:Samyra - Assessoria de Comunicação

 

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Aniversariantes neste dia 24/02Finais do 48º Banana Bowl ocorrem neste sábadoCriciumense conta em livro como foi viagem ao AlaskaSindicatos de contabilistas de todo o Estado se reúnem em Nova VenezaMortes por afogamento nas praias de SC caem pela metadeAbertura oficial e escolha das soberanas acontece nesta sexta-feira