InternetData CenterAssinante

Médicos do corpo clínico do HSJosé são aprovados com Título Superior de Anestesiologia

Ao todo, no Brasil, 55 médicos anestesiologistas foram aprovados
Médicos do corpo clínico do HSJosé são aprovados com Título Superior de Anestesiologia
Por Redação Engeplus Em 24/11/2021 às 17:02

Os médicos Renato Luiz Mafioleti e Celso Grimm, atuantes no corpo clínico do HSJosé, receberam recentemente o reconhecimento por meio da Sociedade Brasileira de Anestesiologia - SBA, com o Título Superior de Anestesiologia – TSA. A obtenção do título permite que os especialistas atuem também no ensino e campo científico devido à certificação da Sociedade Brasileira de Anestesiologia.

Ao todo, no Brasil, 55 médicos anestesiologistas foram aprovados após a avaliação oral aplicada por meio da SBA. Dos aprovados, cinco especialistas eram de Santa Catarina; entre eles, dois médicos concluíram suas especializações no HSJosé.

O título

O título testifica também, a capacidade dos profissionais em garantir uma qualidade ainda maior no atendimento aos pacientes que precisem realizar procedimentos cirúrgicos ou exames que necessitem de anestesia. “Para receber este título, precisamos passar por duas etapas. Primeiro realizamos uma prova escrita que nos concede de 20 a 25% de aprovação para obtenção do título. Com este índice, temos direito de realizar a prova oral que também nos permite um percentual em torno de 20 a 30% de aprovação. Este título para nós profissionais é muito importante, e interessante para nosso hospital e para o anestesista que está trabalhando na unidade hospital por alguns motivos: primeiro porque demonstra qualificação profissional na área; e segundo por que somos um programa de residência médica, nós formamos anestesiologistas. Então é de suma importância termos médicos que tenham este título”, pontua Mafioleti.

“O TSA para mim representa a busca constante para o aprimoramento profissional que tem como principal motivação oferecer o melhor atendimento possível ao paciente e a melhor orientação e ensino aos nossos residentes. Cenário que se faz possível juntando conhecimento e educação profissional continuada com recursos avançados que nos são oferecidos pelo hospital para trabalhar”, conclui o Grimm.