InternetData CenterAssinante

Do planejamento ao início da vacinação, entenda como foi a logística em Santa Catarina

Do planejamento ao início da vacinação, entenda como foi a logística em Santa Catarina
Foto: Cristiano Estrela / Secom
Por Redação Em 21/01/2021 às 17:12

Fotografias e vídeos dos primeiros catarinenses a receber a dose em diversos municípios levaram esperança a todas as regiões. O registro dessas imagens e o início bem-sucedido da imunização foi precedido de um planejamento que iniciou várias semanas antes de chegarem as primeiras doses.

O trabalho conjunto das forças de Segurança Pública e das equipes de Saúde do Governo de Santa Catarina garantiu a agilidade na entrega das vacinas contra a Covid-19 em todas as regiões catarinenses. A força-tarefa assegurou que as doses chegassem nas condições ideais e com segurança para serem aplicadas nos primeiros cidadãos.

O primeiro passo para garantir o sucesso da distribuição foi o planejamento. Na metade de dezembro, o Governo de Santa Catarina concluiu o Plano Estadual de vacinação. O documento de 25 páginas apresentou em detalhes a situação dos insumos necessários à imunização, a disponibilidade de recursos humanos e as condições para o transporte e armazenamento.

A partir daí, o governador Carlos Moisés determinou a adoção de todas as providências para assegurar o início da vacinação o mais breve possível, tão logo as doses fossem disponibilizadas pelo Governo Federal. O Estado já dispunha das seringas e agulhas necessárias para o início da vacinação.

Na madrugada da última segunda-feira, dia 18, o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, deslocou-se a São Paulo (SP) para encaminhar a chegada das primeiras doses, junto do ministro da Saúde, Eduardo Pazzuello.

As vacinas chegaram ainda pela manhã de segunda-feira na Base Aérea de Florianópolis (BAF) e, por volta das 14 horas, deram entrada no Centro de Distribuição da SES.

No fim da tarde, um ato simbólico no Instituto de Cardiologia de Santa Catarina, em São José, marcou oficialmente o início da vacinação no estado. Na ocasião, foram vacinados os primeiros moradores de Santa Catarina: o enfermeiro Júlio César Vasconcellos de Azevedo, de Florianópolis; a gestora ambiental Eunice Antunes (nome indígena Kerexu Yxapyry), liderança da terra indígena Morro dos Cavalos, em Palhoça, e o idoso João de Jesus Cardoso, que reside em uma instituição de longa permanência em São José.

 Foto: Ricardo Wolffenbuttel/Secom

A segunda-feira encerrou com uma reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), com representantes do Governo do Estado e dos municípios, que definiu as quantidades de doses que seriam distribuídas para cada região.

A terça-feira, 19, amanheceu com bombeiros militares, policiais e profissionais da Saúde já no Aeroporto Internacional de Florianópolis, providenciando o carregamento das doses para as regiões que o receberiam por via aérea.

A aeronave Arcanjo 02 decolou da Capital às 8h e distribuiu as vacinas em Videira, Joaçaba, Concórdia, Xanxerê, Chapecó e São Miguel do Oeste.

Por terra, com escolta da Polícia Militar, as doses chegaram às regionais de saúde de Florianópolis, Tubarão, Criciúma, Itajaí, Blumenau, Joinville Jaraguá do Sul, Araranguá, Lages, Rio do Sul e Mafra.

Por volta das 15h, todas as regiões já haviam recebido as vacinas. No mesmo dia, vários municípios iniciaram a imunização.

Segundo o governador Carlos Moisés, Santa Catarina já está preparada para a distribuição de mais doses tão logo elas sejam enviadas pelo Ministério da Saúde.

Colaboração: Secretaria de Estado da Comunicação - Secom