InternetData CenterAssinante

Osteopatia contribui na melhora de alto rendimento de esportistas

Com auxílio de profissional, terapia visa tratar a causa dos focos de dor geradas
Osteopatia contribui na melhora de alto rendimento de esportistas
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 01/08/2020 às 12:15

Esportistas profissionais e amadores que possuem uma rotina agitada voltada à prática de treinos estão sujeitos à lesões. Em Criciúma, o Fisioterapeuta utiliza a Osteopatia como alternativa de tratamento manual, visando alcançar resultados na prevenção e recuperação física.

Por meio do método de manobras manuais que promovem o equilíbrio das estruturas corporais, uma avaliação é feita com base no diagnóstico diferencial a fim de encontrar a origem da dor do paciente. “Na maioria dos casos os pacientes apresentam tendinites, bursites, lombalgias e pontos gatilhos, mas essas são apenas consequências e não o causador principal do problema”, comentou André Luis Garcia, Fisioterapeuta que atende na Únic Centro Integrado de Saúde.

As karatecas içarenses Carolaine e Sabrina Pereira encontraram na osteopatia uma forma de preparação para competições futuras. Mesmo com a paralisação de eventos esportivos, elas seguem treinando e trabalhando a parte física. “A terapia me ajuda com dores locais. Flexibilidade, potência, velocidade tem melhorado muito com os procedimentos. Vim de uma lesão no tornozelo recente, onde o André está me ajudando com a recuperação”, comentou Carolaine.

As dores costumam surgir pela intensa e repetitiva execução de movimentos por parte dos pacientes, muito por conta da prática esportiva de alto rendimento. “O atleta apresenta uma melhoria de desempenho, tendo alívio rápido dos sintomas e sem efeitos colaterais. Ainda assim é necessário uma análise de forma individualizada de acordo com a modalidade de cada pessoa”, explicou o Fisioterapeuta André Luís Garcia.

Colaboração: Natasha Monteiro/Traquejo Comunicação