InternetData CenterAssinante

Cerimônia oficializa início do Serviço Aeromédico na região Sul de Santa Catarina

Municípios do sul de Santa Catarina contam com uma aeronave para atendimentos emergenciais
Cerimônia oficializa início do Serviço Aeromédico na região Sul de Santa Catarina
Foto: Antônio Roseng
Por Redação Em 21/12/2020 às 18:34

Em cerimônia realizada na tarde desta segunda-feira, dia 21, no Parque Municipal Prefeito Altair Guidi foi dado início ao Serviço Aeromédico. Agora os 45 municípios do sul de Santa Catarina contam com uma aeronave para atendimentos emergenciais. O serviço será prestado por meio da empresa Ozz Saúde Eirele, vencedora da licitação, que será bancado pelos 12 municípios da Amrec, por meio do Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Amrec (CIM-Amrec). O valor pago será de R$ 81.175,66 mensais.

A equipe que atuará nas operações do Serviço Aeromédico (Sarasul) conta com três enfermeiros, 11 médicos e uma farmacêutica, utilizando da mesma aeronave que já presta o Serviço Aero Policial (Saer). O presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma, Tita Beloli, que liderou o movimento, reunindo as instituições que participaram do processo, fez um agradecimento em discurso durante o ato. "Quero agradecer a todas as pessoas que ajudaram a concretizar esse sonho. Esse sonha que não é só meu. Mas sem de todo o cidadão sul catarinense. Conseguimos. Obrigado", disse Tita.

Durante o evento a Amrec entregou um documento a deputada Giovana de Sá, solicitando uma emenda, no valor aproximado de R$ 250 mil para compra de insumos e equipamentos para uso durante as operações, onde a deputada já garantiu o repasse. O presidente da Amrec e prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin, declarou que o somatório de toda a sociedade que fez o momento acontecer. “Esse serviço vai poder atender num momento de necessidade, por acidente ou quando foi necessário o transporte de órgão para transplante”, afirmou o presidente da Amrec.

Criciúma está participando com 50% do custeio do Serviço Aeromédico. Conforme o secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande, que representou os secretários da região, afirmou que a participação maior do município é devido ao número de habitantes. “O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, garantiu que bancaria 50% do custo do serviço. O valor mensal é divido entre Criciúma e os demais municípios da Amrec. São R$ 39 mil de Criciúma e R$ 39 mil das 11 cidades da associação”, explicou.

O prefeito interino de Criciúma, Ricardo Fabris, parabenizou a todos pelo esforço de trazer essa iniciativa para região Sul e lembrou da importância do papel político nas ações em prol da sociedade. “Tivemos um ano diferente, que nós não esperávamos. Mesmo com a pandemia, conseguimos cumprir o que o governo municipal planejou. Estou muito orgulhoso, e eu penso que é esse momento que vale a pena ser político. Estamos falando de vidas e de segurança, parabéns pelo serviço”, frisou o prefeito interino.

O presidente do CIM-Amrec e prefeito de Siderópolis, Hélio Roberto Cesa, voltou a afirmar que a região ganha um fórmula 1, na urgência e emergência, dando agilidade na hora de salvar vidas. “Estamos num dia histórico. Vamos modernizar nossa urgência e emergência. É um presente de natal que se dá para mais de um milhão de habitante, moradores da região sul de Santa Catarina”, declarou.

Sobre a OZZ

Conforme o coordenador estadual de enfermagem da Ozz, Elleder Frank Lopes, hoje a empresa atual na gestão do Samu em Santa Catarina, com 25 ambulâncias e dois helicópteros e um avião. O helicóptero do Sarasul será a quarta aeronave. Eles ainda fazer a operação do Samu na região norte do Estado do Paraná e na região metropolitana de Curitiba.

Colaboração: Antonio Rozeng -  Associação dos Municípios da Região Carbonífera - Amrec

Leia mais sobre: