InternetData CenterAssinante

Unesc sedia 1° Encontro Regional de Apoio ao Banco de Leite Humano do HMISC

Evento reuniu profissionais de saúde nesta quinta-feira
Unesc sedia 1° Encontro Regional de Apoio ao Banco de Leite Humano do HMISC
Foto: Milena Nandi
Por Redação Em 22/08/2019 às 21:15

A importância da amamentação para a saúde da mulher e da criança, os fluxos e rotinas de um banco de leite humano e a experiência de uma instituição hospitalar com um banco de leite foram assuntos tratados na tarde desta quinta-feira, dia 22, na Unesc, durante o 1° Encontro Regional de Apoio ao Banco de Leite Humano do HMISC (Hospital Materno Infantil Santa Catarina). O evento foi uma realização da Secretaria Municipal de Saúde de Criciúma em parceria com a Universidade e contou ainda com exposição de cartazes confeccionados por agentes comunitários de saúde e o 6º Mamaço.  

O encontro fez parte da programação do Agosto Dourado, mês dedicado à intensificação das ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. O evento teve o objetivo de enfatizar a importância da participação de todos durante o período de amamentação.

Durante a abertura oficial do evento, a importância do banco de leite foi ressaltada. Segundo a coordenadora de alimentação e nutrição da Secretaria de Saúde, Ana Paula Milanez, o Agosto Dourado de 2019 está sendo ainda mais especial, com a notícia da vinda do Banco de Leite Humano para a região, no HMISC. “Ele é um forte parceiro no apoio ao aleitamento materno. Só a região que tem um banco de leite e conhece o trabalho que ele faz com o apoio na coleta do leite e a utilização para as crianças que mais precisam, sabem do valor que ele tem”.

A conselheira do Coren/SC (Conselho Regional de Enfermagem de Santa Catarina) no Sul do Estado e coordenadora do curso de Enfermagem da Unesc, Ioná Bez Birolo, salientou que tanto a Universidade quanto o curso estão de portas abertas para parcerias como a que resultou no encontro desta quinta-feira. “O tema

A abertura do encontro teve ainda a presença da coordenadora da Atenção Básica da Secretaria de Saúde de Criciúma, Letícia Vieira de Oliveira Rodrigues e a responsável pela Rede Cegonha da Gerência de Saúde de Criciúma, Sílvia Salvador Prado.

 

Aleitamento e banco de leite em pauta

A primeira palestra da tarde foi sobre “A Importância da Saúde Humana na Saúde da Criança”, com a coordenadora do curso de Enfermagem da Unesc, Ioná Vieira Bez Birola). Em seguida, o tema foi “Banco de Leite Humano do HMISC – Protocolo de acesso fluxos e rotina”, com a nutricionista Tamilis Borges. As palestras encerraram com “Banco de Leite Humano do Hospital Nossa Senhora da Conceição – Experiência de trabalho com um banco de leite”, com a enfermeira de Tubarão, Glória Cardoso da Rosa.

Em sua fala, a coordenadora do curso de Enfermagem da Unesc trouxe dados que atestam os benefícios da amamentação para a mulher e o bebê. Segundo Ioná, a amamentação é uma forma natural e de baixo custo para alimentar crianças e bebês; é acessível e não sobrecarrega o orçamento doméstico como a alimentação artificial e ainda contribui com a redução da pobreza. Além disso, o leite materno reduz aproximadamente metade de todos os episódios de diarreia e um terço das infecções respiratórias em bebês.

Ioná destacou ainda a importância das melhoras nas práticas de amamentação, que poderiam prevenir, a cada ano, 823 mil mortes de crianças menores de 5 anos e de 20 mil mulheres por câncer de mama. “Mãe que amamenta tem menos probabilidades de ter câncer de mama. É científico! Uma análise feita com 50 mil pacientes com câncer de mama que haviam participado de 47 estudos na área, concluiu que o aumento de 12 meses na amamentação na vida foi associado a uma diminuição de 4,3% na incidência do câncer de mama invasivo”, revela.

Colaboração: Assessoria de Imprensa Unesc - Aicom - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing