InternetData CenterAssinante

No Dia Mundial da Obesidade, um alerta aos brasileiros

Nutricionista fala sobre a doença, sua prevenção e também traz o famoso cálculo do IMC
No Dia Mundial da Obesidade, um alerta aos brasileiros
Por Redação Engeplus Em 11/10/2019 às 18:01

Nesta sexta-feira, dia 11, é comemorado o Dia Mundial da Obesidade e o Dia Nacional de Prevenção da Obesidade. Segundo dados da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde em pesquisa realizada pela Vigitel em 2018, 1 em cada 5 brasileiros é obeso e 55,1% da população (de 0 até 100 anos) encontra-se com sobrepeso. Para muitos, a obesidade caracteriza-se apenas por “uns quilinhos” a mais, uma gordurinha aqui ou ali. Mas a nutricionista Karolaine Duminelli, aponta que é preciso ficar em alerta com essa situação, já que a obesidade é um fator de risco para inúmeras doenças que acometem nosso século.

Dentre os principais motivos que levam à obesidade, estão: fatores nutricionais (consumo exacerbado de alimentos), aspectos genéticos, culturais (crenças, religiões), psicossociais (ansiedade, depressão) e metabólicos (hormonais). “A obesidade é definida pelo acúmulo de tecido adiposo no organismo, resultante de um número maior de consumo do que de gasto de calorias. Ela é definida como uma doença multifatorial, no qual compromete a saúde do indivíduo”, afirma a nutricionista.

O excesso de peso não interfere apenas na expectativa e na qualidade de vida, mas apresenta implicações diretas na aceitação social dos indivíduos, sentindo-se excluídos da estética imposta pela sociedade. “Essa doença se destaca também por ser um fator de risco para outras doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), como a diabete melito tipo 2, o câncer, doenças cardiovasculares, hipertensão, depressão, infertilidade e mortalidade geral”.

Infelizmente está cada vez mais normal observarmos casos de obesidade desde a infância, o que torna ainda mais preocupante. Com a correria do dia a dia, um alimento pronto torna as coisas mais práticas e assim vivemos rodeados de fast food, comidas ultra processadas, aromatizantes, corantes e açúcares.

Índice de Massa Corporal

Para um diagnóstico de obesidade, o parâmetro mais fácil, prático e comumente utilizado é o índice de Massa Corporal (IMC). Calcula-se a razão entre a massa (kg) de um indivíduo e a sua estatura (m) ao quadrado.

  • IMC = Peso total (kg) ÷ Altura x Altura
IMC (kg/m2)ClassificaçãoRisco de Doença
< 8,5Magro o baixo peso;Normal ou elevado;
18,5 - 24,9Normal ou eutrófico;Normal;
25 - 29,9Sobrepeso;Pouco elevado;
30 - 34,9Obesidade - Grau 1Moderado
35 a 39,9Obsedidade severa - Grau 2Grave
> 40Obsedidade mórbida - Grau 3Muito grave

 

"Caso seu resultado tenha dado acima de 25, indico que você se conscientize mais sobre sua alimentação, em sua rotina de exercícios e procure um profissional (nutricionista) que te oriente", afirma Karolaine, que ainda apota que a prevenção dessa doença pode ser feita através de adoção de hábitos simples, como: reeducação alimentar, aumento ou prática de atividade física e mudanças no estilo de vida. Quanto mais cedo for feita a adoção desses hábitos, maior a chance de manter um peso saudável no futuro.