InternetData CenterAssinante

Mais um macaco morto é encontrado na Região Sul

Bugio foi encontrado em estado de decomposição neste sábado, dia 15, em Morro da Fumaça
Por Heitor Carvalho Em 15/06/2019 às 17:45

Depois de um macaco ter sido encontrado morto em Urussanga, deixando os municípios da Região Sul em alerta com a possibilidade do vírus da Febre Amarela ter chego ao Sul do Estado, agora foi a vez de Morro da Fumaça ter mais um caso de macaco encontrado morto. Um bugio, que é um gênero de macaco, foi encontrado morto neste sábado, dia 15, na cidade.

De acordo com Robson Francisconi, secretário de saúde de Morro da Fumaça, moradores da área próxima onde o o animal foi encontrado, informaram que ele estava morto desde quinta-feira, dia 13. “Entramos em contato com a Vigilância Epidemiológica da Regional de Saúde e fomos informados que em função de o animal já ter sido encontrado em estado de decomposição, não seria possível recolher as amostras para realização de exames laboratoriais que informariam a causa da morte. Sendo recomendado apenas o enterro do animal”.

O secretário de saúde fez questão de reforçar a questão da vacinação. “Acho que não é preciso esperar um macao morrer para se vacinar, tem vacina suficiente para a população, tivemos horários estendidos e unidades de saúde aberta aos sábados, então o que a população deve fazer é se imunizar”, afirma Francisconi.

Os macacos não transmitem o vírus da febre amarela. Eles são apenas vítimas, mas sinalizam a circulação do vírus. Ao encontrar um macaco doente ou morto, é recomendado que se comunique imediamente a Secretaria de Saúde.

Depois de mais de 50 anos, Santa Catarina registrou um caso de morte humana por febre amarela. O caso foi confirmado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC), que comunicou a morte por febre amarela de um homem de 36 anos, morador de Joinville, no dia 12 de março. A vítima não apresentava tinha registro de vacina no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI).