InternetData CenterAssinante

50% das queixas na Atenção Básica tem relação com problemas de saúde mental

Falta de autoconhecimento sobre emoções traz muitos prejuízos, apontam psicólogos
50% das queixas na Atenção Básica tem relação com problemas de saúde mental
Foto: João Gabriel da Rosa
Por Redação Engeplus Em 07/01/2019 às 22:00

A programação da Campanha "Janeiro Branco", iniciou na tarde desta segunda-feira, dia 7, em Içara, com uma roda de conversas, mediada pelo psicólogo do Ambulatório de Saúde Mental do Município, Júlio Cesar Bittencourt. Os participantes dialogaram sobre os transtornos de ansiedade, depressivos e a importância de prevenir o risco ao suicídio.

Na ocasião, o psicólogo apresentou números da Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde, do Ministério da Saúde que identificou que 50% dos diagnósticos nas Unidades Básicas de Saúde de todo o país têm alguma relação com a saúde mental. “São reclamações geralmente atreladas a alguma metáfora. Muitos chegam aos consultórios dizendo que sentem um bolo ou nó na garganta, sintomas físicos que em 50% dos casos atendidos, tem relação com algum transtorno de ansiedade, mas como há ainda muitos tabus e falta de autoconhecimento das emoções, o paciente acredita que são apenas sintomas físicos”, acrescenta.

Em um mundo cada vez mais acelerado, os psicólogos também ensinaram a usar um termômetro para avaliar queixas e desconfortos ligados as doenças mentais. “Se está trazendo algum prejuízo ou sofrimento, nos afazeres diários, na vida pessoal ou profissional, é preciso buscar ajuda”, recomenda a psicóloga infantil Maria Eduardo Pacheco.

Também participaram da conversa moradores da comunidade, a coordenadora do Ambulatório Marileia Pacheco, o psicólogo do Cras Fábio de Souza  e a coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas)  Lucia Zanolli, que ressaltaram a importância do trabalho em rede.

Colaboração: Tânia Giusti / Prefeitura de Içara