InternetData CenterAssinante

Dente do siso: extrair ou não?

Especialista fala sobre Dente do Juízo e suas complicações
Dente do siso: extrair ou não?
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 14/03/2019 às 16:08

Os terceiros molares, também conhecidos como dentes do siso, são os últimos dentes a nascer. Isso ocorre, geralmente, entre os 18 e 21 anos. Por esse motivo, são popularmente conhecidos como dentes do juízo.

Segundo o Especialista e Mestre em Cirurgia Bucomaxilofacial, Flávio Tomazi, os dentes do siso devem ser removidos por uma série de fatores, como: falta de espaço suficiente para o dente, posição incorreta para o nascimento, reabsorção da raiz do dente vizinho e até mesmo formação de cistos ou tumores.

"Em todos os casos, recomendamos uma consulta com um cirurgião dentista para avaliação das condições e possíveis opções de tratamento", orienta Tomazi, que é coordenador do curso de Cirurgia Oral do Centro de Estudos Santa Catarina (Cesc), polo do Centro Universitário Uningá em Criciúma.

A cirurgia de extração do dente do siso dura em média uma hora e é feita com anestesia local. A recuperação é rápida, em poucos dias o paciente volta a realizar todas as suas atividades normalmente.

Neste sábado, dia 16, será realizado uma triagem de pacientes para verificar se existe a necessidade de extração do dente do siso. O atendimento conta com subsidio da instituição de ensino. Os interessados podem entrar em contato pelos telefones (48) 3462-2213 e (48) 9616-3347 WhatsApp, ou diretamente no polo de Criciúma da Uningá, localizado na Rua João Sônego, 35, na grande Próspera, em frente ao Hospital Unimed.

Colaboração: Marcelo de Bona / Cesc Uningá