navegue nos blocos da capa

Saúde

Saúde

Verão, sol, calor e atenção redobrada com a alimentação

Professora da Unesc dá dicas de cuidado com a saúde na estação

08
JAN
2018
| 20h24
20h24
Redação Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições

Com aumento do calor e da exposição solar, o corpo pede uma atenção diferenciada no verão. Beber muita água, garantir a segurança dos alimentos e incluir vitaminas e minerais nas refeições diárias são algumas das dicas que a professora Fabiane Fabris, do curso de Nutrição da Unesc, traz para a estação mais quente do ano.

Segundo a professora, o calor promove no organismo uma maior eliminação de eletrólitos através do suor, que são substâncias como sódio, potássio, cálcio e magnésio. Eles são responsáveis pelo funcionamento de diversos processos corporais, e por conta disso, o desequilíbrio pode causar riscos à saúde.  “A nossa alimentação deve ser variada, com a inclusão de vitaminas e minerais, indispensáveis ao crescimento normal e à manutenção da saúde”, comenta Fabiane.

Ela afirma ainda que o nosso corpo não consegue sintetizar sozinho diversas substancias necessárias, para isso, a ingestão de alimentos específicos pode promover uma maior resistência. “Alimentos in naturas e minimamente processados devem ser a base de uma alimentação adequada e saudável. Comprar em feiras locais, e optar sempre que possível por orgânicos, garante alimentos mais frescos e com teores maiores de nutrientes”, ressalta a professora.

Fique atento à segurança dos alimentos

Nestes dias de sol é preciso redobrar a atenção ao levar alimentos para serem ingeridos fora de casa. “O calor promove o crescimento de microrganismos patogénicos e/ou a produção de toxinas no alimento, cuja ingestão pode provocar toxinfeções alimentares. Os sintomas, como dores de estômago e cabeça, vômitos, diarreia e febre, surgem de 24 a 72 horas após a ingestão do alimento”, comenta Fabiane.

Já para garantir a segurança dos seus alimentos na compra, transporte, conservação, preparação e confecção, até o momento do consumo, seja em casa, na praia ou no campo, a professora traz os seguintes conselhos:

- Lave em água corrente alimentos consumidos crus.

- Manipule/mantenha os alimentos crus separados dos cozidos

- Conserve os alimentos que estragam mais rapidamente em recipientes fechados e a uma temperatura inferior a 5ºC (em sacos isotérmicos/ frigorífico/congelador).

- Cozinhe completamente os alimentos, até atingirem temperaturas acima de 70ºC e, após a sua confecção, refrigere, congele ou consuma-os o mais rapidamente possível. 

Colaboração: Mayra Lima / Unesc

Leia mais sobre: saude, alimentação, verão
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Balneário Rincão terá primeiro berçárioRock Laguna acontece nesta sexta-feira com maratona de onze horas de músicaPolícia Civil prende autores de furtos em empresas da regiãoObra do Canal Auxiliar avança em direção à Santa BárbaraTrês pessoas ficam feridas em acidente na SC-485Acidente deixa trânsito congestionado na BR-101