Saúde

Criciúma

Vacinação será temporariamente paralisada durante recesso de carnaval

Vigilância epidemiológica recomenda que população procure unidades de saúde até sexta

06
FEV
2018
| 16h15
16h15
Redação Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Divulgação

A Vigilância Epidemiológica de Criciúma vai recolher todo material imunobiológico das unidades de saúde do município durante os quatro dias de carnaval. A medida é para garantir que nenhuma vacina seja perdida ou danificada enquanto as unidades estiverem fechadas. Segundo a gerente da Vigilância em Saúde do município, Suzana Vaz, o período de chuvas costuma provocar quedas de energia, podendo desligar refrigeradores e aparelhos de ar condicionado, que necessitam o funcionamento 24 horas por dia para manter a temperatura ideal das vacinas.

Para se manter dentro do padrão de qualidade para imunização da população, a vacina precisa ficar em local com temperatura entre dois a oito graus. “Durante feriados curtos e fins de semana a equipe de plantão consegue fazer esse monitoramento, mas quatro dias é muito tempo e não podemos arriscar”, conta a gerente.

Para evitar que qualquer material tenha a eficácia comprometida, uma equipe do setor de imunização vai recolher o material das unidades de saúde na sexta-feira, dia 9, à tarde. Entretanto, as salas de vacinação voltam a atender normalmente após o Carnaval, na quarta-feira, dia 14, à tarde. "A orientação da Vigilância Epidemiológica é que a população que precise fazer qualquer tipo de vacina, recorra às unidades de saúde antes ou após o carnaval", enfatiza Suzana.

Durante o recesso, o material será armazenado no setor de imunização da Vigilância Epidemiológica, em Criciúma, onde uma equipe estará de sobreaviso para os cuidados necessários. “Pedimos a compreensão de todos para essa medida preventiva, porque isso garante a qualidade do imunobiológico que é oferecido à população”, conclui a gerente.

 

Colaboração: Vivian Sipriano/ Decom

 

Leia mais sobre: vacina
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Criciúma representa Estado em projeto nacional de modaConheça as etapas da importação dentro do portoFNDE realiza vistoria na Escola Rosalino de NezGiovanna Amboni é a Musa 2018 da Sociedade Recreativa MampitubaAniversariantes neste dia 22/02Mais de duas mil pessoas nas arquibancadas do Majestoso