InternetData CenterAssinante

Secretariado da Amrec discute melhorias com o novo secretário da Saúde

Casagrande recebeu reivindicações referentes ao Hospital Regional de Araranguá
Por Redação Engeplus Em 02/02/2018 às 22:36

Uma ​audiência na sede da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) reuniu nesta sexta-feira, dia 2, os secretários de Saúde das 1​2 cidades de abrangência da Região Carbonífera. Os gestores apresentaram ao recém-empossado secretário d​a Saúde do Estado, Acélio Casagrande, uma lista com 12 reivindicações. A conclusão das obras do Hospital Materno Infantil Santa Catarina foi elencada a mais importante entre as demandas.

A cláusula consta apoio de recursos financeiros para o término da instituição, bem como para o custeio após a sua finalização, tendo em vista que o hospital ​atende não apenas o Sul, mas outras regiões do Estado​. De acordo com ​Casagrande, ​o intuito é trabalhar ​em conjunto para dar vazão as demandas, como o Hospital Materno Infantil, uma das prioridades​ do governo​ ​para os próximos meses​.​

​"Encontros com este mesmo formato ocorrerão em todas as regiões de Santa Catarina, uma fórmula para estreitar o relacionamento entre o Estado e os mu​​nicípios.​ S​ão os secretários que estão envolvidos diretamente com os problemas das cidades, portanto, é essencial ouvir todos​", frisa. ​​Ainda de acordo com o secretário, a intenção é regionalizar a saúde, retirando as ambulâncias das estradas, além ​de organizar os serviços em cada região e vocacionar os hospitais.

​Casagrande ​também esteve reunido com o conselho consultivo e a direção do Hospital São José, bem como o gerente regional de Saúde, Fernando de F​a​veri e a secretária de Saúde de Criciúma, Franciele Gava. Discutiu-se a ampliação de serviços na entidade, como cirurgias ortopédicas e cardíacas. Verificou-se ​ainda a possibilidade de credenciamento para cirurgias bariátricas, urológicas e de transplantes renais.

​Reivindicações para o HRA

​Já no período da tarde, na Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, foi entregue para Casagrande um documento com quatro reivindicações referentes ao Hospital Regional de Araranguá. As solicitações são de várias entidades do município e compreendem a implantação de um Portal da Transparência, a criação de um Conselho Consultivo, uma filial da Organização Social gestora exclusiva para o HRA e que as compras e contratações possam seguir as regras de contratação pública.

De acordo com o secret​á​rio, serão acatadas as quatro solicitações. “Já na segunda-feira irei entregar o documento ao setor jurídico para análise e, nos próximos dias, aguardarei uma comissão da região para que possamos dar os encaminhamentos necessários. Nossa prioridade será o bom atendimento com transparência”.​ ​

O secretário executivo da ADR de Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, lembrou que já existe uma comissão formada pela ADR e por secretários municipais de Saúde. A comissão está trabalhando as metas do novo contrato e o conselho consultivo estará alinhado com esta comissão​.

Também foram firmadas parcerias entre a secretaria de Saúde e profissionais médicos otorrinolaringologistas para que o HRA seja referência no segmento. “O foco é ampliar os serviços de otorrino e ortopedia no hospital, que são as carências do Extremo Sul, vindo ao encontro da ​proposta de ​regionalização da saúde”, destaca Casagrande. Os atendimentos de consultas e cirurgias irão iniciar após o Carnaval.

Colaboração: Douglas Saviato / Secretaria de Articulação Nacional

Leia mais sobre: