InternetData CenterAssinante

Justiça garante que Ideas assuma, mas funcionários resistem

Trabalhadores que estão em greve mantém ocupação no hospital
Justiça garante que Ideas assuma, mas funcionários resistem
Foto: divulgação sindisaúde
Por Débora Correa Em 03/01/2018 às 09:51

A justiça da Comarca de Araranguá deferiu parcialmente nesta terça-feira, dia 2, o pedido de tutela de urgência ajuizada pelo Instituto Ideas relativo a administração do Hospital Regional de Araranguá. Com isso, a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM) tem cinco dias para desocupar voluntariamente o imóvel e entregar os bens. Desta forma, o Ideas poderá assumir a gestão, dando início ao contrato emergencial firmado com o Governo do Estado.

“Toda população espera que este impasse seja resolvido e tão logo, possam ser retomados todos os atendimentos no Hospital. Aguardamos entendimento entre o Instituto Ideas, que se mostra favorável a conversar com os funcionários e o Sindisaúde”, afirmou o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt.

Apesar da decisão, segue o impasse

Além do problema de sucessão na gestão, o Ideas enfrenta outra dificuldade para assumir o hospital. Os funcionários que seguem em greve, ocuparam a instituição, impedindo o novo gestor de entrar no espaço.

Após a decisão da justiça de conceder posse ao Ideas, o Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde (Sindisaúde) se reuniram em assembleia na noite dessa terça-feira e decidiram manter a greve e a ocupação.

Conforme o diretor do sindicato, Cleber Cândido, a desocupação somente acontecerá com o pagamento das rescisões trabalhistas e da contratação de todos os trabalhadores. "Vamos resistir. Somente sairemos com uma solução positiva e favorável aos funcionários", ressaltou. 

Anúncio